Links de Acesso

Benguela: Eleição na Ordem dos Advogados levanta acusações de corrupção.


A poucas horas do final de um mandato de três anos, o Conselho Provincial de Benguela da Ordem dos Advogados de Angola (OAA) está a ser associado a práticas de corrupção e desvios de fundos mediante uma «contabilidade maquilhada».

Candidato alega irregularidade financeira na Ordem dos Advogados em Benguela - 2:08
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:08 0:00


A denúncia, alegadamente sustentada em relatório técnico, é feita por um candidato à presidência, o jurista Waldemar Tadeu, já contrariado pela direcção cessante, na corrida à sua sucessão.

Elaborado por uma empresa de contabilidade, o relatório aponta para incumprimento da legislação fiscal em pagamentos que movimentaram 2.275.000.00 Kwanzas, pouco menos do que o Conselho Provincial pode obter mensalmente em quotas dos associados.

Recentemente, na apresentação do seu manifesto eleitoral, o candidato da lista A Waldemar Tadeu disse que a falta de transparência, com relatórios e contas não assinados pelo gestor financeiro, foi uma prática constante ao longo dos três anos de mandato.

‘’O meu desafio é de combater todas as práticas de corrupção que minam a nossa classe profissional e provocam retrocessos”, disse.

“Queremos acabar com os desvios dos dinheiros de todos nós, feitos através de uma contabilidade ‘criativa e maquilhada’”,acrescentou Tadeu para quem “durante estes anos, o Conselho eclipsou’’.

O presidente cessante, Valdimo Sima, que não comenta o teor do relatório,fez notar que o Conselho Provincial da Ordem dos Advogados trata dos assuntos em assembleia.

‘’A Ordem dos Advogados é uma associação pública que aprova a gestão e contas em assembleia”, disse

“ Em 2016, o relatório e contas foi aprovado por unanimidade, tal como em 2017 e em 2018 houve um voto contra, por sinal do outro candidato” afirmou.

“Por aqui podemos tirar conclusões’’, afirmou

Líder da lista B, Sima promete representações em todos os municípios e um centro de resolução extrajudicial de litígios, o primeiro fora de Luanda, ao passo que Waldemar Tadeu diz ser a alternativa ao despesismo e à falta de união e de dignidade na classe.

Com 250 associados, o Conselho Provincial da Ordem dos Advogados pode angariar uma receita mensal de dois milhões e quinhentos mil Kwanzas.

As eleições acontecem no próximo dia 22

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG