Links de Acesso

Autoridade local denuncia 200 mortos por sarampo nos últimos dias na Lunda Norte


Padre pede intervenção do Governo para conter epidemia

Mais de 200 pessoas morreram nos últimos dias em Muxinda, na província angolana da Lunda Norte, revelou nesta quarta-feira, 4, o soba Capenda Camulemba, quem acusa as autoridades governamentais de estarem a silenciar o surto da doença.

O padre Isaac Cassinda, da Igreja Católica Nossa Senhora de Lassalete confirma o elevado numero de óbitos na região, sem citar número,s e convida as autoridades governamentais “a fazer alguma coisa para conter as lágrimas nas famílias”.

O sacerdote esclarece que “o défice do saneamento básico que se regista naquelas paragens, o consumo de água imprópria das cacimbas e outros factores podem desembocar nas principais causas do surto que leva muitas vidas humanas, sobretudo crianças”.

A VOA procurou ouvir as autoridades locais da província da Lunda Norte mas sem sucesso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG