Links de Acesso

Aumento de preço de combustível é “presente de Natal”, dizem cidadãos


Maputo, Moçambique

Aumentos só vêm agravar ainda mais a situação dos moçambicanos mais empobrecidos, diz o enconomista João Mosca.

Alguns cidadãos consideram que o aumento do preço dos combustíveis e das portagens de Maputo, anunciado, semana passada, em Moçambique, é uma espécie de presente de Natal para os moçambicanos.

Aumento de preço de combustível é “presente de Natal”, dizem cidadãos
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:19 0:00

Eles não duvidam que os aumentos terão impacto negativo nos bolsos dos moçambicanos.

Os utentes das portagens de Maputo e Moamba, localizadas na principal via rodoviária da capital moçambicana e na ligação à vizinha África do Sul, vão passar a pagar mais a partir de um de Dezembro próximo.

O anúncio foi feito pela Trans African Concessions-TRAC, concessionária da Estrada Nacional N4, na mesma semana em que as autoridades agravaram os preços dos combustíveis.

"Eu considero estes aumentos um presente de Natal para os moçambicanos", disse o jovem Edmundo Macie, para quem o governo "deve fazer mais pelos moçambicanos, porque com o aumento do preço dos combustíveis, os de maior parte dos produtos também vão subir".

O analista Moisés Mabunda diz que estes aumentos "vão-se reflectir no bolso dos moçambicanos, num período crítico em que estamos todos a preparar as festas do Natal e do fim do ano".

Para o economista João Mosca, estes aumentos só vêm agravar ainda mais a situação dos moçambicanos mais empobrecidos que vivem fora das cidades e que para chegarem aos locais de trabalho têm de apanhar pelo menos dois “chapas”, a designação dada localmente ao transporte semi-colectivo de passageiros.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG