Links de Acesso

Audição sobre extradição de Manuel Chang continua a 7 de Março


Manuel Chang entre pedidos dos EUA e de Moçambique

O juíz William Schutte, que lida com questões de extradição no Tribunal de Kempton Park, em Joanesburgo, na África do Sul, adiou para o dia 7 de Março a continuação da audição para a extradição do antigo ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang, acusado de envolvimento no caso conhecido por Dívidas Ocultas.

Depois de duas horas de trocas de argumentos entre a Procuradoria da República e a defesa do actual deputado da Frelimo, o juiz disse necessitar de mais tempo para analisar o caso, que é o primeiro do tipo na África do Sul, em virtude de haver dois pedidos de extradição, um dos Estados Unidos e outro de Moçambique.

No passado dia 20, a ministra das Relações Exteriores da África Sul Lindiwe Sisulu, disse ao jornal Daily Maverick, que Chang será extraditado para Moçambique, mas ontem, 25, o ministro da Justiça, Michael Masutha, garantiu que a extradição do antigo ministro Moçambicano será decidida apenas depois do caso transitar em julgado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG