Links de Acesso

As contas do Mundial: quem fica e quem passa


Harry Kane, à frente dos goleadores

Última jornada da primeira fase começa nesta segunda-feira

Começa nesta segunda-feira, 25, a última jornada da primeira fase do Mundial da Rússia, com algumas equipas perto da segunda fase e muita indefinição.

No Grupo A, as contas aqui são fáceis com Uruguai e Rússia, já apurados, defrontarem-se na última jornada para decidir quem fica em primeiro.

Os russos têm vantagem porque possuem melhor diferença de golos (7 contra 2) e um empate chega para segurar a liderança.

Arábia Saudita e Tunísia já foram eliminadas.

No grupo B, depois da vitória sobre Marrocos (1-0) e do triunfo da Espanha sobre o Irão (0-1), Portugal precisa de um empate com o Irão para conseguir o apuramento.

Com os memos quatro pontos, a Espanha lidera o grupo com pontos, por terem menos um cartão amarelo que a equipa das “quinas”.

A Espanha também necessita de um empate para passar aos oitavos-de-final, ficando a liderança em dependência dos resultados da terceira jornada.

O Irão tem de ganhar, enquanto Marrocos está totalmente afastada da Rússia.

Entretanto, um desaire com a equipa de Carlos Queiroz e Oceano pode chegar para passar à fase seguinte, caso a Espanha também perca com os marroquinos.

Portugal também, em caso de derrota, pode ficar de fora.

Com seis pontos, a França já está qualificada e vai discutir o primeiro lugar com a Dinamarca (4 pontos).

Um empate basta aos gauleses para ficar em primeiro e também aos nórdicos para passarem à fase seguinte, desde que, nesse caso, a Austrália perca..

Se os “cangurus” e os franceses vencerem avançam, enquanto o Peru está de fora do campeonato.

Nigéria e Argentina, jogo de titãs

No Grupo D, a Croácia já está apurada e vai defrontar a Islândia, sabendo que um empate garante o primeiro posto.

A Nigéria, no entanto, tem três pontos e pode igualar a Croácia, em caso de derrota dos europeus, mas há que esperar pela diferença de golos, um critério que surge à frente do confronto direto.

A grande dúvida aqui passa pela Argentina, que não depende de si.

A equipa de Messi terá sempre de vencer na última ronda, diante da Nigéria, e depois esperar pelo que faz a Islândia ante a Croácia: se os islandeses não vencerem, passa a Argentina, se vencerem, as duas equipas ficarão com quatro pontos e haverá que recorrer à diferença de golos.

Brasil procura empate

O Brasil lidera o Grupo E com os mesmos quatro pontos da Suíça, seguindo-se a Sérvia com três, enquanto a Costa Rica está eliminada.

Na última jornada, um empate garante aos canarinhos o apuramento mas não necessariamente o primeiro lugar, uma situação semelhante à dos helvéticos.

Em caso de igualdade pontual entre Brasil e Suíça, terão mesmo que ser os golos a decidir, até porque no confronto directo há um empate.

Quanto à Sérvia, uma vitória também garante a qualificação... mas até um empate pode servir, se a Suíça perder.

Alemanha renasce

No Grupo F, o México lidera com seis pontos e um empate contra a Suécia garante o apuramento.

Já a Alemanha defronta a eliminada Coreia do Sul com um olho no que os suecos possam fazer.

Ambos têm três pontos e tudo igual em golos (2-2), com o confronto directo a pender para os germânicos

Bélgica e Inglaterra estão apuradas no grupo F e irão discutir a liderança num jogo entre si.

Amba as têm oito golos marcados e dois sofridos em caso de empate, há que recorrer aos números de cartões.

No Grupo H, Japão e Senegal partem para a última derrota a precisar apenas de um empate nos respetivos jogos.

Os nipónicos enfrentam uma Polónia já eliminada, enquanto os “Lions de Tengara” medem forças com a Colômbia, que necessita de um triunfo para o apuramento.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG