Links de Acesso

Aristides Gomes processa deputados que associaram o seu nome à venda de passaportes


Aristides Gomes

Acusados dizem ter provas suficientes para implicar o antigo primeiro-ministro

O antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, intentou hoje, uma queixa-crime aos deputados do MADEM-G15, Bamba Banjai e José Carlos Macedo, por alegadamente terem colocado a sua imagem em causa ao associá-lo à venda de passaportes a um grupo de 14 cidadãos do Paquistão.

As acusações dos deputados Bamba Banjai e José Carlos Macedo foram ouvidas durante uma conferência de imprensa realizada no passado dia 14 deste mês.

O colectivo de advogados de Aristides Gomes espera que a queixa ora interposta seja decidida a tempo, contrariamente ao que se tem verificado em relação a alguns processos do PAIGC junto ao Supremo Tribunal de Justiça que, segundo Carlos Pinto Pereira, foram engavetados:

Ouvido pela VOA, Bamba Banjai, um dos deputados acusados diz que “o Governo do PAIGC, do então primeiro-ministro, Aristides Gomes, é o promotor número um de venda de passaportes diplomáticos aos terroristas e traficantes de drogas, que vem a Guiné-Bissau”.

Banjai acrescenta que “nós apresentamos um despacho que contém treze cidadãos paquistaneses que receberam passaportes diplomáticos. Temos provas e temos fotografias. Apresentamos um documento que, de facto, houve a transferência da comissão paga pelos paquistaneses e este valor foi para conta do PAIGC”.

Acompanhe:

Aristides Gomes apresenta queixa-crime contra deputados que associaram o seu nome à venda de passaportes a paquistaneses
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:27 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG