Links de Acesso

Arguidos em caso de corrupção na LAM aguardam julgamento em liberdade


António Pinto e Mia Temporário libertados com TIR

O antigo presidente das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) António Pinto foi colocado em liberdade sob Termo de Identidade e Residência pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, na segunda-feira, 18.

Com Pinto, foi também colocada em liberdade Mia Temporário, gestora da empresa responsável pela edição da revista de bordo da LAM e também acusada de desvio de fundos da empresa.

A decisão foi tomada pelo juiz a pedido dos advogados que alegaram problemas de saúde dos dois arguidos.

O julgamento deste caso estava marcado para sexta-feira, mas foi adiado a pedido do advogado do terceiro arguido no caso, Hélder Fumo, ex-administrador financeiro da LAM, que responde em liberdade após o pagamento de fiança.

Os três antigos responsáveis foram detidos a 22 de Outubro por alegado envolvimento num caso de corrupção, alegadamente a pedido do Gabinete Central de Combate à Corrupção, que, no entanto, não deu detalhes sobre a acusação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG