Links de Acesso

Apreendidas dezenas de propriedades de companhia chinesa envolvida com Sonangol e o General Kopelipa


CIF China International Fund

A Procuradoria Geral da República de Angola apreendeu dezenas de edíficios e várias outras propriedades que terão sido construídos ou adquiridos com fundos públicos.

As apreensões foram levadas a cabo através do Serviço Nacional de Recuperação de Activos e envolvem propriedades das empresas China International Fund – CIF, Limited e China International Fund Angola – Cif, Limitada.

Um comunicado da Procuradoria disse que as apreensões se enquadram num “processo crime que tramita na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal, DNIAP”, mas não deu pormenores sobre essas investigações.

Contudo sabe-se que a China International Fund é propriedade quase que total da Dayuan International Development parte do chamado 88 Quensway Group, sendo 88 Queensway a morada onde estão sediadas as diversas empresas do grupo.

Lo Fong Hung, que foi presidente da CIF, é ou foi também directora da Sonangol Sinopec International, uma “joint venture” entre as companhias estatais Sinopec da China e Sonangol de Angola.

Em 2016 a UNITA tinha apresentado ao parlamento angolano um pedido de inquérito, baseado num memorando em que se revelava que a CIF tinha começado a gerir as linhas de crédito e os projectos de reconstrução sob alçada do General Hélder Vieira Dias “Kopelipa”.

Também em 2016, a China prendeu Sam Pa que era tido como o verdadeiro poder na CIF e na China Sonangol e que viajava com passaportes de diversos países, incluindo um angolano, com o nome de António Sampo Menezes.

As apreensões agora anunciadas pela PGR indicam que o processo deverá envolver centenas de milhões de dólares do Estado angolano.

Assim, o comunicado diz que foram apreendidos “24 edifícios, duas creches, dois clubes náuticos, três estaleiros de obra e respectivos terrenos adjacentes, numa área total de 114 hectares localizados na urbanização Vida Pacífica, no distrito urbano do Zango, município de Viana, na província de Luanda e 1108 imóveis inacabados, 31 bases de construção de edifícios, 194 bases para construção de vivendas, um estaleiro e respectivos terrenos adjacentes numa área total de 266 hectares localizados no distrito urbano do Kilamba, Município de Belas na província de Luanda”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG