Links de Acesso

Antigo ministro de São Tomé e Príncipe impedido de deixar o país


Carlos Vila Nova pretendia viajar para Portugal e amanhã responde na Polícia Judiciária

A Policia Judiciaria (PJ) de São Tomé e Príncipe impediu na noite desta quinta-feira, 4, o antigo ministro das Obras Públicas e Infraestruturas, Carlos Vila Nova, de sair do país.

Vila Nova encontrava-se no Aeroporto de São Tomé para viajar com destino a Lisboa, mas foi convidado a prestar declarações amanhã na PJ.

Até agora, desconhecem-se os motivos que levaram os agentes da PJ a impedir a saída do antigo ministro das Obras Públicas e Infraestruturas do anterior de Governo de Patrice Trovoada.

Patrice Trovoada arguido

De recordar que o Tribunal da Primeira Instância decretou hoje a prisão preventiva de Américo Ramos, também ministro do anterior Governo, detido ontem, 3 de Abril, pela PJ por alegada prática de crimes financeiros.

Numa nota enviada ao Banco Central de São Tomé e Príncipe, em que solicita elementos para prosseguir investigações dos crimes alegadamente praticados por Américo Ramos, enquanto ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul, a Procuradoria Geral da Republica fez saber que o ex-Primeiro-ministro Patrice Trovoada, ausente do país há cerca de cinco meses, também é arguido no mesmo processo relacionado com a assinatura de dois contratos de empréstimos financeiros ao Estado São-tomense no valor total de 47 milhões de dólares.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG