Links de Acesso

Antigo director do SIC na Huíla condenado a quatro anos de prisão


Acusados no início do processo

Caso de desvio de combustível levou mais três acusados a um ano de prisão

O Tribunal Provincial da Huíla condenou nesta quinta-feira, 15, o antigo director do Serviço de Investigação Criminal, (SIC) da Huíla, Amadeu Suana, a uma pena de quatros anos de prisão maior e ao pagamento ao Estado de uma indemnização de quatro milhões de kwanzas.

O acórdão lido pelo juiz, Marcelino Ntyamba, sustenta que ficou provado o envolvimento de Suana no desvio de 35 mil litros de combustíveis destinados às centrais térmicas do Lubango.

« Os juízes deste Tribunal em nome do povo decidem em condenar Alberto Amadeu Gonçalves Suana em cúmulo jurídico na pena de quatros de prisão maior. A título de indemnização a favor do estado vai condenado a pagar 4 milhões 725 mil kwanzas resultantes do desvio de 35 mil litros para a Galiangol”, disse o juiz.

Os demais réus, Francisco Gil, Américo Nóbrega, Arão Elias e Andreia França, foram condenados a uma pena de um ano de prisão correcional e ao pagamento de indemnizações ao Estado.

O advogado de defesa do antigo director do SIC, António Chimuco, insatisfeito com a decisão, garantiu interpor recurso.

«Nós esperávamos que ele fosse absolvido e vamos insistir nessa tecla até o Tribunal Supremo decidir. As sessões foram boas e decorreram na normalidade. Como o meritíssimo juiz da causa disse num processo há várias convicções e a convicção do Tribunal em primeira instância foi essa de que o crime é essa que o crime existe e por isso condenou, mas a nossa convicção como defesa é que ele é inocente”, afirmou Chimuco.

Ojulgamento teve início a 15 de Outubro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG