Links de Acesso

Angola procura bens de Isabel dos Santos em Singapura


Isabel dos Santos e o seu marido Sindika Dokolo (Foto de arquivo)

Investigações provavelmente ligadas a negócios de diamantes que custaram a Angola milhares de milhões de dólares e envolvem empresário francês

O governo angolano continua a sua caça aos bens de Isabel dos Santos através do mundo, agora pedindo a identificação de contas em Singapura.

Ao que tudo indica, esse pedido pode estar relacionado com os negócios de diamantes da empresária e do seu marido que custaram milhares de milhões de dólares a Angola.

Notícias em diversas publicações estrangeiras indicam que o Ministério da Justiça enviou o mês passado uma carta às autoridades judiciais de Singapura pedindo ajuda para identificar bens e contas bancárias de Isabel dos Santos, do seu falecido marido Sindika Dokolo e ainda do empresário francês de origem congolesa Konema Mwenege.

A carta alega que a identificação desses bens e das suas contas é necessária porque a filha do ex-Presidente José Eduardo dos Santos é alvo de vários processos judiciais incluindo desvio de fundos públicos, disse a publicação African Intelligence citada por outros portais.

Desconhece-se porque razão as autoridades angolanas querem identificar os bens e contas de Mwenege.

Segundo a firma de advogados Breana Frankel, "o Sr, Konema Mwenege nunca foi sócio de nenhuma empresa associada ou controlada pela Sra. Dos Santos ou pelo Sr. Dokolo, incluindo a Nemesis International DMCC. O Sr. Mwenege nunca foi advogado da Sra. Dos Santos, do Sr. Dokolo ou de qualquer uma das suas empresas".

Em comunicação enviada à VOA, a advogada de Mwenege acrescenta ainda que "a única conexão que o Sr. Mwenege tinha com a Sra. Dos Santos era a prestação de serviços limitados de consultoria e gestão a empresas de propriedade da Sra. Dos Santos. Além disso, ele foi membro do conselho de algumas de suas empresas. Ele renunciou a todos esses cargos no início de 2020 para se concentrar exclusivamente no desenvolvimento dos seus próprios negócios. O Sr. Mwenege nunca esteve directamente envolvido em quaisquer negócios em Angola, nem nunca esteve envolvido ou foi alvo de qualquer tipo de investigação legal em qualquer país".

Isabel dos Santos e o seu falecido marido estiveram envolvidos num fracassado negócio de jóias de luxo e a companhia de diamantes angolana, a Sodiam, perdeu 200 milhões de dólares quando, por ordens do então Presidente José Eduardo dos Santos, financiou a formação de uma companhia para comprar a joalheira de luxo De Grisogono, a favor do marido da filha, Sindika Dokolo, que posteriormente declarou falência.

Por outro lado e segundo o presidente da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) uma empresa de Isabel dos Santos esteve envolvida na compra de diamantes angolanos abaixo do preço de mercado, uma política que resultou em prejuízos de cerca de 3.000 milhões de dólares nos últimos 10 anos.


*Artigo editado em 17 de Maio de 2021, com informação sobre o empresário Konema Mwenege, concedida pelo seu escritório de advogados Breana Frankel.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG