Links de Acesso

Angola: Política de emprego do Governo "não tem pernas para andar", dizem analistas


É nula a possibilidade de o Presidente João Lourenço criar 500 mil empregos no seu primeiro mandato como prometido, disseram especialistas à VOA.

Nuno Álvaro Dala, professor e investigador, reconheceu terem sido criados alguns postos de trabalho nos primeiros dois anos da Presidência, mas é impossível que venha a cumprir a meta por ele prometida

“Se dividimos 500 mil empregos em cinco anos vamos ter 100 mil empregos por ano e em dois anos não tivemos 100 mil empregos”, justificou, acrescentando que tal só poderá acontecer num segundo mandato.

O jurista Agostinho Canando alerta que, com a venda das grandes empresas angolanas, muitos cidadãos vão caír no desemprego

“Ao privatizar 144 empresas ou mais, a situação dos trabalhadores fica ainda mais ameaçada”, disse, garantindo que "a política de empregabilidade de João Lourenço não tem pernas para andar”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG