Links de Acesso

Angola Fala Só - Lourenço Domingos: "Creio que a impunidade vai ser combatida"


Lourenço Domingos, presidente da Mesa da Assembleia do SENTEJA-PGR

Sindicalista diz que a justiça angolana "está doente"

8 Dez 2017 AFS - Lourenço Domingos: "Creio que a impunidade vai ser combatida"
please wait

No media source currently available

0:00 1:00:00 0:00

"O Dr. Mota Liz é o favorito do Sindicato Nacional dos Técnicos de Justiça e Administrativas da Procuradoria Geral (SENTEJA – PGR) para assumir o cargo de Procurador Geral da República (PGR), disse um dos líderes daquele sindicato, Lourenço Domingos.

Ao intervir no programa “Angola Fala Só”, Domingos disse que o seu desejo é que que quem for nomeado seja uma “pessoa com capacidade jurídica”.

Muitos dos ouvintes manifestaram a opinião que o novo PGR deveria ser alguém de fora do sistema para garantir a imparcialidade.

O dirigente sindical disse respeitar essa opinião, mas realçou que o sindicato prefere uma pessoa que seja já parte “da casa” porque "isso torna o seu trabalho mais fácil".

Entre os diversos nomes mencionados como candidatos ao posto, Lourenço Domingos disse que a escolha do sindicato recai sobre o actual procurador geral adjunto, Dr. Mota Liz.

Lourenço Domigos, que é presidente da mesa da assembleia do SENTEJA – PGR, afirmou que os trabalhadores da PGR esperam que haja um diálogo imediato com o novo procurador para atender as suas reivindicações que já levaram a uma greve.

Anteriormente, disse, “houve pouco diálogo” pelo que espera que isso mude.

As reivindicações do sindicato centram-se nas questões de carreira profissional e condições de trabalho.

Domingos detalhou as dificuldades com que deparam os funcionários da PGR, entre elas o facto de oficiais de diligências terem que se deslocar a pé com material judicial ou às prisões para entrevistarem presos.

As carreiras profissionais são também integram as revindicações, tendo o sindicalista feito notar que “há pessoal há mais de 20 anos na mesma posição”.

O dirigente do SENTEJA–PGR manifestou grande optimismo quanto ao Presidente João Lourenço, afirmando que na sua opinião “passos significativos estão a ser dados".

“Creio que a impunidade vai ser combatida”, afirmou, acrescentando que “João Lourenço começou bem e está a caminhar para acabar com a impunidade” .

“Esperemos que com o novo procurador possamos trazer a verdade ao povo”, concluiu o sindicalista afirmando que “a nossa justiça está doente”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG