Links de Acesso

Angola Fala Só - "Saúde é amortecedor partido" diz ouvinte


Edgar Bucassa, oftalmologista e representante do Sindicato dos Médicos em Benguela.
15 Fev 2019 AFS - "Saúde é amortecedor partido" diz ouvinte
please wait

No media source currently available

0:00 1:00:00 0:00

Os médicos angolanos nos hospitais estatais sentem-se discriminados em relação aos seus colegas estrangeiros. Isto ficou claro no programa “Angola Fala Só” em que o Dr. Edgar Bucassa, representante do Sindicato dos Médicos em Angola em Benguela, abordou os vários problemas que afectam os médico e os serviços de saúde angolanos.

Os médicos vão levar a cabo Sábado a partir das 13 horas uma marcha para chamarem a atenção para os problemas que afectam a classe e pedir que as autoridades aceitem e respondam ao seu caderno reivindicativo.

O Dr. Bucassa disse que não houve qualquer impedimento ou objecção das autoridades ou da polícia à marcha que , segundo disse, não está restrita só a médicos mas aberta a todos os que se preocupam com a situação dos hospitais A presença de médicos estrangeiros é um dos principais problemas que os médicos angolanos querem que seja discutida.

O Dr. Bucassa fez notar que os médicos estrangeiros recebem salários muito superiores aos dos angolanos porque “a maior parte ganham como chefes de serviço”.

Esses médicos, disse, ganham na categoria máxima e muitos deles não são sequer especialistas, afirmou.

Por outro lado fez notar que os médicos angolanos têm que concorrer a vagas na função pública e prestar provas enquanto os estrangeiros não têm que fazer isso.

Interrogado por um ouvinte sobre o facto de muitos médicos angolanos terem reprovado no último concurso público o Dr. Bucassa disse que 40% das perguntas versavam cultural geral e foram as primeiras da prova havendo também pouco tem para se completar a prova.

Por outro lado “suspeita-se que o software (usado nas provas) não seria o melhor”, disse.

O médico e sindicalista disse que a falta de médicos leva a que estes estejam sobrecarregados com consultas o que faz deteriorar o atendimento aos pacientes.

O representante do Sindicato dos Médicos em Benguela respondeu também à preocupação de um ouvinte que quis saber porque é que equipamento moderno deixou de funcionar em muitos hospitais.

O Dr. Bucassa afirmou que isso se deve em muitos casos a má gestão.

“Não basta ter equipamento nos hospitais, é preciso haver pessoal que saiba manter e usar os aparelhos”, disse.

Por outro lado concordou que os membros do governo deveriam usar os hospitais angolanos para ficarem cientes dos problemas que estes atravessam.

“Se os dirigentes usassem os nossos hospitais a situação seria melhor”, afirmou.

Interrogado sobre a questão da falta de medicamentos o médico disse que tem que haver um melhor controlo na gestão dos medicamentos.

O ouvinte Armindo Jorge do Huambo disse que os hospitais estatais não são suficientes para proteger a saude dos angolanos.

“A saúde pública em Angola é como o amortecedor partido de um carro”, acrescentou

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG