Links de Acesso

Angola Fala Só - Puto Prata: "Eu era ignorante"


Puto Prata, cantor angolano
29 de Nov 2019 - Angola Fala Só - Puto Prata: "Eu era ignorante"
please wait

No media source currently available

0:00 0:59:58 0:00


O kudurista angolano Puto Prata disse que vai regressar a Angola na próxima semana pondo fim à especulação que tinha pedido asilo político nos Estados Unidos.

Falando no programa “Angola Fala Só” Puto Prata disse ter estado em contacto com um advogado que deverá estar no aeroporto quando ele regressar a Angola “na Terça ou Quarta-feira”.

O kudurista confirmou que começou a receber ameaças de prisão e de morte depois de ter participado a uma manifestação em Portugal em frente à representação diplomática de Angola.

“Fui bombardeado por pessoas conhecidas e não conhecidas”, disse o músico que se mostrou decepcionado com a onda de ataques, rumores e falsidades propagada nas redes sociais.

“Dos homens já não espero nada, espero apenas de Deus”, disse afirmando mais tarde no programa a este respeito que “tenho dias em que fico a chorar”.

Puto Prata disse durante o programa que depois do furor nas redes sociais sobre as ameaças que teria recebido e sobre o facto de não ter regressado a Angola “esperava que houvesse algum pronunciamento (das autoridades) sobre a minha situação”.

“Esperava que alguém do Ministério do Interior se pronunciasse” sobre se as ameaças de prisão após o seu regresso eram ou não verdade.

Interrogado por ouvintes sobre o facto de no passado ter apoiado o governo, Puto Prata disse que devido à sua juventude “não tinha uma visão ampla da vida”.

O kudurista disse que com o passar do tempo se apercebeu do que estava errado em Angola recordando a este respeito a morte de sua mãe.

“A minha mãe morreu no chão do hospital Maria Pia” disse o músico.

“Havia coisas que anteriormente eu não via”, afirmou.

“Hoje tenho uma visão do que é a vida, sei o que está certo e o que está errado”, disse, frisando depois que “não quero pertencer a nenhum partido”.

Puto Prata negou enfaticamente acusações nas redes sociais que foi pago por Isabel dos Santos para mudar de posição política e atacar o actual governo.

“Eu na minha vida nunca estive com a Isabel dos Santos, ” disse acrescentando não ter tido também qualquer tipo de apoio de “Tchizé” dos Santos ou do José Eduardo dos Santos.

“Tudo o que tenho batalhei sozinho”, disse.

O kudurista disse ainda durante o programa existerem “boas pessoas, pessoas íntegras, pessoas com coração dentro do MPLA” mas que “estão amarradas”.

Interrogado sobre o que pensa sobre João Lourenço, Puto Prata disse que o presidente deveria ver as críticas que lhe são feitas como “bem vindas”.

“Não tenho nada contra o presidente, quero que ele tenha um mandato excelente, que cumpra as promessas eleitorais para o bem de Angola”, afirmou.

“É isso que todos os angolanos querem, que ele cumpra as promessas eleitorais”, acrescentou.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG