Links de Acesso

Angola Fala Só - "João Lourenço não pode ter só corrupção como bandeira"


Microfone Aberto

Ouvintes e internautas criticam Operação Resgate

14 Dez 2018 AFS - João Lourenço não pode ter só corrupção como bandeira"
please wait

No media source currently available

0:00 0:59:59 0:00

A Operação Resgate foi duramente criticada pela esmagadora maioria dos ouvintes que participaram no “Microfone Aberto”, do programa “Angola Fala Só”.

Ao contrário do que é habitual, o “Angola Fala Só” desta semana foi preenchido na sua totalidade pelos ouvintes e internautas da VOA que foram convidados a dar a sua opinião sobre a actual situação política e económica em Angola.

As críticas à Operação Resgate versaram essencialmente o combate à venda nas ruas pelas “zungueiras”

“A “Operação Resgate” não é um benefício para os angolanos”, disse o ouvinte Kachitoto, que falava de Benguela, acrescentando que "os pobres estão a ser prejudicados”.

Vários outros ouvintes fizeram eco dessa critica.

João Marcio Bobra afirmou que “o princípio é bom” embora o Governo devesse, em primeiro lugar, ter criado condições para que as zungueiras pudessem vender em locais apropriados.

Ariosvaldo Veloso disse que o Governo deveria ter ouvido a sociedade civil.

“As zungueiras vão para onde? Não há mercados e os que existem são débeis e sem condições”, sulinhou Veloso, enquanto António Canivete afirmou que a Operação Resgate está a “aumentar o desemprego”.

O ouvinte José Caposso deu contudo o seu apoio ao facto de a Operação Resgate” estar a encerrar igrejas ilegais fazendo notar que em algumas zonas “têm mais igrejas do que escolas”.

A esmagadora maioria dos ouvintes deu o seu apoio à luta contra a corrupção mas mostraram-se impacientes com as poucas mudanças ocorridas no campo económico e social.

“Há cada vez mais desempregados”, denunciou Carlos Amoreth de Luanda.

“João Lourenço não pode ter só a luta contra a corrupção como bandeira”, alertou um ouvinte enquanto outro afirmou que a luta contra a corrupção deve começar dentro do MPLA porque “ a corrupção parte de lá”.

As maiores liberdades de expressão na Presidência de João Lourenço foram saudadas pelos ouvintes, tendo um afirmado que "Lourenço quer ser um reformador à Gorbachev” .

Fátima João pediu tempo João Lourenço porque, concluiu, “não se muda uma casa de 40 anos em quatro dias”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG