Links de Acesso

Autoridades devem tomar medidas para recuperar dinheiro desviado na venda de diamantes, diz jurista


Processo na Bélgica aponta para desvio de oito milhões de dólares na venda de diamantes angolanos

Decorre na Bélgica um processo de fraude na venda de diamantes de Angola em que o Estado poderá ter sido defraudado em oitomil milhões de dólares.

A fraude envolve alegadamente as empresas AScorp, que tem a participação de Isabel dos Santos e que detinha o direito exclusivo de vender e exportar diamantes de Angola.

O Presidente João Lourenço já pôs termo a esse contrato.

Os diamantes eram então comprados pela empresa Omega a preços baixos em Angola e enviados para o Dubai, onde depois recebiam certificados de origem falsificados e vendidos no mercado de diamantes em Antuérpia por preços muito acima daqueles pelos quais tinham sido adquiridos.

Os desvios foram tornados públicos na sequência de uma acção desencadeada pelas autoridades belgas, que investigaram a ligação da empresa AScorp e a actuação da Omega Diamonds.

Escândalo dos diamantes - 2:12
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:12 0:00

O jurista Manuel Pinheiro defende a intervenção do Procurador-Geral da República (PGR) para que os valores retornem a Angola.

“É possivel o retorno dos valores”, defendeu o jurista para quem "é urgente uma acção judicial contra os responsáveis da referida fraude".

“Aqui houve um enriquecimento sem causa e é possível a intervenção do Ministério Público”, acrescentou.

Os responsáveis da Associação Justiça Paz e Democracia escreveram em Junho ao Presidente da República para saber sobre o andamento do processo, mas até ao momento não ottiveram qualquer resposta.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG