Links de Acesso

Analistas admitem novo mosaico político-partidário em Angola

  • Coque Mukuta

Transformação da CASA-CE em partido pode ditar nova configuração política

A entrada do Bloco Democrático (BD) e do PDP-ANA, na CASA-CE, pode levar a Angola a ter três grandes formações políticas entre eles.

Analistas consideram essa “mudança” um caminho para um novo mosaico político no país.

Com a entrada do BD e do PDP-ANA na coligação, as eleições de 23 de Agosto poderão ter apenas seis concorrentes, apesar de haver 11 formações políticas reconhecidas pelo Tribunal Constitucional.

MPLA e a UNITA já formalizaram as suas candidaturas, bem como o APN, que o fez nesta quarta-feira, 10.

Por entregar falta o processo da CASA, que deve estar concluído no dia 15, enquanto se aguarda o desenrolar da situação do PRS e da FNLA.

O politólogo José Adalberto entende que o país caminha para um quadro de três a quatro partidos políticos fortes com uma posição de maior força no plano político.

“Nas grandes democracias, a existência de muitos partidos não significa qualidade”, reforçou Adalberto.

O analista Walter Ferreira é de opinião que a CASA-CE deve converter-se em partido para se transformar numa organização política forte.

Ferreira também considera que Angola vai ter nos próximos anos três formações políticas a dominarem o mosaico político, “MPLA, UNITA e CASA-CE.

Aquele analista adverte, entretanto, para o facto de as orientações ideológicas dos partidos angolanos não serem ainda muito concretas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG