Links de Acesso

Analista guineense duvida que José Mário Vaz nomeie um governo em 72 horas


José Mário Vaz

O presidente-cessante da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, poderá não cumprir a exigência regional de nomear, esta semana, um governo, diz o analista Rui Landim.

“Não acredito, tendo em conta a pessoa que tem a frente, que diz uma coisa, e, em cinco minutos, diz o contrário. Tem que se preparar para o pior”, afirma.

No fim-de-semana, a Comunidade de Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), reunida na Nigéria, decidiu que José Mário Vaz deve nomear um governo e um Procurador-geral até 3 de Julho.

Com isso feito, José Mário Vaz deve permanecer em funções até a eleição de um novo Chefe de Estado, sendo a liderança de questões do governo a cargo do primeiro-ministro, Aristides Gomes, e seu elenco.

Rui Landim comenta que a “CEDEAO chamou-lhe atenção, quando disse que fica no posto e não para fazer muitos exercícios. Disse ainda que não imiscua em qualquer assunto de Governação”.

Caso as recomendações não sejam cumpridas, a CEDEAO não descarta novas sanções.

O mandato de José Mário Vaz terminou a 23 de Junho. As eleições estão marcadas para Novembro.

Acompanhe:

Polícia moçambicana diz que atacantes de Cabo Delgado não têm rosto
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:25 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG