Links de Acesso

América decide na terça-feira: Donald Trump ou Joe Biden presidente para os próximos quatro anos


Foto de mulher em frente a sinal "Eu votei" em centro eleitoral em São Francisco

Uma campanha presidencial nos EUA cansativa e duramente disputada chega ao fim nesta terça-feira, 3.

Dezenas de milhões de eleitores estão a votar em todo o país para ajudar a decidir se o Presidente republicano Donald Trump continuará como o líder americano pelos próximos quatro anos, ou o destituirá a favor do seu adversário democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden.

Recentes desenvolvimentos

*Sessões de voto abertas na zona leste dos Estados Unidos.

* Biden começou o dia da eleição indo à missa a uma igreja de Delaware. Biden também fará aparições em duas cidades da Pensilvânia antes de regressar a Delaware para fazer um discurso à noite.

* Trump começou a manhã ligando para o programa “Fox & Friends” dizendo: “Acho que vamos ter uma vitória”. Trump também está de visita à sua sede de reeleição fora de Washington e, em seguida, regressa à Casa Branca.

* Em alguns dos primeiraos resultados do dia da eleição, Biden ganhou todos os cinco votos na pequena cidade de Dixville Notch, NH, enquanto Trump ganhou por 16-5 em Millsfield, NH.

Números recorde na votação antecipada

Por entre a pandemia de coronavírus nos EUA, mais de 99 milhões de pessoas votaram cedo, mais de dois terços de toda a contagem de votos dos quase 139 milhões que votaram na eleição de 2016, quando Trump surpreendeu a democrata Hillary Clinton e ganhou a Casa Branca.

Com uma votação antecipada tão larga, a contagem total de votos em 2020, por algumas estimativas, pode atingir um recorde nos EUA, de 150 milhões ou mais.

Explicativo: O que é o colégio eleitoral?
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:15 0:00

Mas, com as leis estaduais a controlar o quão rápido os votos dos eleitores ausentes podem ser contados – podem ser contados até terça-feira à noite ou mais tarde em alguns estados - o resultado da eleição pode demorar dias para ser conhecido, dependendo de quão perto a disputa for.

A eleição presidencial tem lugar depois de uma campanha rancorosa e combativa, com Trump e Biden trocando insultos incendiários, alegando que o outro é incapaz de liderar o país e o levaria à ruína.

No fim-de-semana, as tensões aumentaram quando milhares de apoiantes da campanha de Trump se manifestaram agressivamente em todo o país, e em um caso, forçando um autocarro da campanha Biden a sair da estrada no Texas rodeado por uma caravana de veículos com bandeiras de Trump, e também obstruindo o tráfego num novo incidente na via rápida de Nova Jérsia.

Autoridades e comerciantes em algumas cidades, incluindo Nova Iorque e Washington perto da Casa Branca, colocaram tábuas nas fachadas das lojas para evitar possíveis danos e saques em caso de erupção de violência relacionada com as eleições.

Muitos dos primeiros eleitores - dois terços dos quais enviaram os votos enquanto os restantes votaram em pessoa - disseram que queriam evitar estar cara a cara na terça-feira com outras pessoas em longas filas nas seções eleitorais. como Nos últimos dias os Estados Unidos registaram mais de 90.000 novos casos de coronavírus.

Nesse interregno, alguns democratas disseram que queriam estar entre os primeiros a votar contra Trump, para torná-lo no terceiro presidente dos EUA nas últimas quatro décadas a ser derrotado após um único mandato.

Muitos republicanos disseram que planeavam votar pessoalmente hoje, como tem sido norma há décadas nos Estados Unidos.

Os eleitores escolhem entre dois septuagenários, ambos mais velhos do que a grande maioria dos 328 milhões de cidadãos do país.

Biden terão 78 anos no dia da posse, a 20 de janeiro, enquanto terá 74. Quem vencer será o mais idoso de todos os tempos.

Congresso em disputa

Além disso, os eleitores estão a votar para todos os 435 lugares na Câmara dos Representantes e 35 dos 100 assentos no Senado.

Nos últimos dias da campanha, os dois candidatos trocaram insultos infantis sobre bater um no outro, bem como ataques mais substantivos.

“Ele não é um homem grande”, disse Trump sobre Biden, enquanto ele organizava uma série de manifestações na Pensilvânia. "Uma bofetada leve, e nem teria que fechar o punho."

Eleições Americanas: Centro Carter dedicou-se a educar eleitores
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:23 0:00

Biden falou de tempos passados, dizendo de Trump: "Quando estava no liceu, não gostaria de dar uma oportunidade?" Trump afirmou que Biden tem demência que está "piorando rapidamente", citando as falhas verbais do democrata durante a campanha, dizendo que ele estava a concorrer novamente ao Senado, onde passou 36 anos antes dos oito anos como vice-presidente do ex-presidente Barack Obama.

Trump, o ex-investidor imobiliário de Nova Iorque e estrela de reality shows, e Biden, uma figura da política de Washington, não poderiam ser mais diferentes em temperamento e políticas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG