Links de Acesso

Altos Diplomatas Americanos e Russos Discutem Proposta de Troca de Prisioneiros


Paul Whelan e Brittney Griner

O Secretário de Estado norte-americano Antony Blinken falou por telefone na sexta-feira com o Ministro dos Negócios Estrangeiros russo Sergey Lavrov

Blinken pressionou Lavrov a aceitar uma proposta norte-americana para assegurar a libertação da jogadora de basquetebol profissional americana Brittney Griner e do ex-marine dos EUA Paul Whelan.

O telefonema foi a primeira conversa entre os dois principais diplomatas desde a invasão russa da Ucrânia no final de Fevereiro e o contacto ao mais alto nível conhecido entre os dois países desde essa altura.

"Tivemos uma conversa franca e directa", disse Blinken aos repórteres na sexta-feira no Departamento de Estado.

"Pressionei o Kremlin a aceitar a proposta substancial que apresentámos sobre a libertação de Paul Whelan e Brittney Griner", disse ele.

Uma declaração do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo não disse se os dois lados tinham feito algum progresso, mas censurou os Estados Unidos por não adoptarem uma "diplomacia silenciosa".

"Relativamente à possível troca de cidadãos russos e norte-americanos presos, o lado russo sugeriu fortemente um regresso à prática de tratar esta questão de uma forma profissional e de utilizar "diplomacia silenciosa" em vez de de deitar fora informações especulativas", disse a declaração.

Os Estados Unidos anunciaram esta semana que fizeram uma oferta à Rússia para uma troca de prisioneiros em Junho, mas ainda nada houve qualquer resultou.

Funcionários do governo dos EUA descrevem os termos propostos para a troca como o envio do traficante de armas russo condenado Viktor Bout de volta a Moscovo em troca da libertação dos americanos Griner e Whelan.

A CNN noticiou esta sexta-feira que a Rússia solicitou que outro prisioneiro russo fosse acrescentado à troca. A agência noticiosa citou várias fontes familiarizadas com as discussões, afirmando que a Rússia solicitou a inclusão de Vadim Krasikov, um antigo coronel da agência de espionagem doméstica do país, condenado por homicídio na Alemanha no ano passado.

A notícia de uma possível troca de prisioneiros surgiu quando Griner, que admitiu ter chegado à Rússia em Fevereiro com latas vape contendo óleo de canábis na sua bagagem, testemunhou numa audiência em tribunal na quarta-feira que um intérprete de línguas lhe forneceu apenas uma fracção do que estava a ser dito quando as autoridades a prendiam.

Griner, que enfrenta até 10 anos de prisão se for condenada pelo transporte de drogas, disse que foi instruída por funcionários a assinar documentos no aeroporto de Moscovo sem que estes fornecessem uma explicação sobre o que ela estava a reconhecer. Um tribunal russo autorizou a sua detenção até 20 de Dezembro.

Whelan, um antigo fuzileiro dos EUA, está preso na Rússia desde 2018, acusado de espionagem. A sua família e a de Griner têm apelado à Casa Branca para acelerar os esforços no sentido de obter a sua libertação.

A Rússia há anos que procura a libertação de Bout, um traficante de armas outrora rotulado de "Mercador da Morte". Foi sentenciado a 25 anos de prisão em 2012, após a sua condenação num esquema para vender ilegalmente milhões de dólares em armas.

A possível troca de prisioneiros foi aprovada pelo Presidente dos EUA Joe Biden, informou a CNN, com o apoio de Biden a sobrepor-se à oposição do Departamento de Justiça, que é geralmente contra o comércio de prisioneiros por receio de que incentivem outros governos a prenderem americanos no estrangeiro, na esperança de fazer os seus próprios negócios de troca de prisioneiros.

Os EUA asseguraram a libertação da Rússia do americano Trevor Reed em Abril. Era um antigo fuzileiro que foi mantido cativo na Rússia durante mais de dois anos após ter sido acusado de agressão a um agente da polícia russa. Foi trocado por Konstantin Yaroshenko, um piloto russo que cumpriu então uma pena de prisão federal de 20 anos por uma conspiração de contrabando de cocaína.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG