Links de Acesso

Advogado de Nini Satar diz que ele saiu de Moçambique de forma legal


Nini Satar, criminoso moçambicano

Condenado pela morte do jornalista Carlos Cardoso, ele foi detido na Tailândia onde se encontrava forajido

O advogado de defesa de Nini Satar, o foragido mais procurado de Moçambique, reagiu à detenção do seu constituinte, ocorrido na quarta-feira, 25, na Tailândia.

Damião Cumbane diz que ainda não tem qualquer informação oficial sobre a situação de Satar, mas está tranquilo sobre o que irá acontecer porque, na sua opinião, o seu constituinte saiu legalmente do país.

Nini Satar fugiu do país há três anos, depois dese beneficiar de uma liberdade condicional, em virtude de ter cumprido a metade dos 24 anos a que estava condenado pelo envolvimento na morte do jornalista moçambicano, Carlos Cardoso, em Novembro de 2000.

O criminalista Elisio de Sousa explica no entanto que o tempo em que Satar esteve forajido não conta para o cumprimento da pena.

"Ele deverá cumprir a pena integral que lhe resta, ou seja, todo o tempo que esteve foragido deixa de contar como parte cumprida da pena, ou seja, a partir do momento que foi emitido um mandado de capruta, deixou de valer como tempo cumprido da pena", explicou aquele especialista.

A Procuradoria Geral da República revelou que, neste momento, decorrem os trâmites judiciais para a extradição de Nini Satar para Moçambique.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG