Links de Acesso

Adolescente acusado de ser cúmplice do massacre em escola detido em São Paulo


Massacre deixou 10 mortos

A polícia brasileira deteve na manhã desta terça-feira, 19, um adolescente de 17 anos por suspeita de ajudar a planear o massacre na escola Raul Brasil, na cidade brasileira de Suzano, que terminou com 10 mortos.

O adolescente, que não foi identificado pelas autoridades, foi detido por decisão de um juiz depois de o suspeito ter nega a participação no crime, quando se apresentou ao tribunal n semana passada.

As investigações, porém, apontaram que ele e os dois assassinos responsáveis pelo massacre, Guilherme Taucci, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, conversaram e trocaram mensagens claras sobre a planificação do ataque à escola.

Ontem, a polícia apresentou ao Ministério Público um relatório com os resultados das buscas feitas na casa do menor e um documento com 13 tópicos que reforçam a participação do adolescente no crime.

Na manhã de quarta-feira, 13, os dois atacantes invadiram o colégio e mataram sete pessoas.

Antes do massacre, um deles matou o próprio tio numa loja de automóveis também em Suzano.

A investigação aponta que, depois do ataque na escola, um dos assassinos matou o colega e, em seguida, se suicidou.

A polícia diz que os dois tinham um "pacto" segundo o qual cometeriam o crime e depois se suicidariam.

Ainda não se sabe a motivação do massacre.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG