Links de Acesso

Administração Trump admite negociar ajuda financeira específica, democratas querem pacote geral


Mark Meadows, chefe de gabinete da Casa Branca

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, admitiu nesta quarta-feira, 7, ser praticamente improvável que a Administração Trump e o Congresso cheguem a um acordo sobre um pacote abrangente de ajuda económica como forma de aliviar as consequências financeiras da pandemia para os cidadãos.

“Ainda estamos dispostos a um compromisso, mas não estou otimista num pacote alargado”, disse Meadows em entrevista à cadeia televisiva Fox News.

Tal como o Presidente Donald Trump admitiu na terça-feira, 6, o chefe de gabinete avançou que “há 10 medidas que podem ser tomadas”, mas a nível individual e não como um grande pacote, como defendem os democratas na Câmara dos Representantes.

Mark Meadows explicou que o Governo prefere uma abordagem fragmentada, mas não especificou os aspetos que a Administração preivilegia.

Ontem, ele tinha dito que o Governo e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, concordam em "cerca de 10 coisas" que a administração está "disposta a examinar" se Pelosi estiver disposto a considerá-las "peça por peça".

Também ontem, o Presidente Trump disse no Twitter ter dado ordem aos membros do Governo para suspenderam as negociações em torno de um pacote de ajuda para até depois da eleição presidencial de 3 de novembro.

“Se eu receber uma proposta de cheques de estímulo (1.200 dólares), eles irão para o nosso grande povo imediatamente. Estou pronto para assinar agora. Ouviu Nancy?”, Trump escreveu.

Democratas respondem

A Câmara dos Representantes, liderada pelos democratas, aprovou na semana passada um pacote de mais de dois mil milhões de dólares, mas a proposta não tem o apoio dos republicanos no Senado, nem do Presidente.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, reagiu dizendo que o Presidente coloca a sua pessoa em primeiro lugar, em vez dos americanos, e acrescentou que Trump suspendeu negociações para pedir ao líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, a concentrar-se na nomeação da juiza, Any Coney Barret, para o Supremo Tribunal.

O candidato democrata à presidência Joe Biden afirmou que Trump não está interessado em ajudar os americanos e acusou o Presidente de não liderar durante a pandemia.

“Não se engane: se você está desempregado, se o seu negócio está fechado, se a escola do seu filho está fechada, Donald Trump decidiu hoje que nada disso - nada disso – lhe importa para ele ”, escreveu Biden em comunicado.

Durante semanas, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, negociaram e chegaram a alguns acordos, mas as posições ficaram muito distanta quanto ao valor de um pacote geral.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG