Links de Acesso

Congresso da UNITA: Costa Júnior promete "resgatar a liberdade, a dignidade e a justiça"


Adalberto Costa Júnior, mostra o seu dedo marcado após votar para eleição do Presidente do seu partido UNITA, à qual ele foi o único candidato. Luanda, 4 de Dezembro

Presidente eleito do maior partido da oposição em Angola diz que “são os militantes que decidem democraticamente o que o partido é, o que quer e o que fará”

Adalberto Costa Júnior foi eleito presidente da UNITA com 96 por cento dos votos dos 1.141 delegados, que exerceram o seu direito de voto no XIII Congresso que terminou neste sábado, 4, em Luanda.

No seu discurso de posse, Costa Júnior assumiu ter-se candidatado com “o propósito de liderar a UNITA para a governação do país e resgatar a liberdade, a dignidade e a justiça e para realizar a inclusão social”, bem como para “o resgate da soberania da UNITA e para dar autonomia aos membros decidirem sobre a sua liderança”.

Congresso da UNITA elegeu Adalberto Costa Júnior - políticos comentam eleição
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:09 0:00

O novo presidente do principal partido da oposição em Angola destacou que a reunião magna dos “maninhos” demonstrou que “são os militantes que decidem democraticamente o que o partido é, o que quer e o que fará”, e reiterou que foram cumpridas todas as exigências estatutárias da UNITA.

“Não será nunca o partido do Governo ou qualquer outro grupo que poderá impor as suas decisões", desafiou Adalberto Costa Júnior.

De olhos nas eleições de 2022, o agora líder da oposição desafiou os militantes da UNITA a serem “bem mais criativos para restaurar o diálogo institucional” e assegurou que “nós vamos limpar o passado negativo, de falta de diálogo".

Uma das apostas da sua anterior gestão vai ser retomada, disse Costa Júnior ao anunciar que vai manter a proposta da plataforma eleitoral Frente Patriótica Unida, que junta a UNITA, o Bloco Democrático e o projecto político Pra-Ja Servir Angola.

"Podes contar comigo", disse Isaías Samakuva

Antes, ao passar a liderança do partido ao seu novo timoneiro, o presidente cessante Isaías Samakuva desafiou os militantes à união, dizendo que "é hora de caminharem juntos com olhos no futuro e que a hora é de acção".

"No que me diz respeito, podes contar comigo", disse Samakuva a Adalberto Costa Júnior.

O XIII Congresso foi realizado agora, depois do Tribunal Constitucional ter anulado o anterior, de 2019, que elegeu Adalberto Costa Júnior presidente.

Para aquele órgão de justiça, Costa Júnior tinha dupla nacionalidade e por isso, como defenderam os militantes da UNITA que recorreram ao TC, anulou o congresso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG