Links de Acesso

Actos de violência marcam eleição presidencial no Mali


Segurança foi reforçada nas assembleias de voto

Na maior parte do país o acto eleitoral decorreu sem problemas

A primeira volta da eleição presidencial no Mali neste domingo, 29, foi marcada por incidentes e actos de violência nas regiões norte e central do país, apesar de ter transcorrido em clima de tranquilidade na capital, Bamaco, e no sul.

As assembleias de voto fecharam às 18 horas locais e o resultado parcial começará a ser divulgado dentro de dois dias, devendo o resultado final ser anunciado na sexta-feira, 3 de Agosto.

Caso nenhum dos 24 candidatos superar os 50 por cento dos dos votos, haverá uma segunda volta a 12 de Agosto.

Em Tombouctou, Gao, Mopti e Segu, no norte e no centro do país, algumas assembleias de voto foram incendiadas por grupos não identificados.

Até o início da noite deste domingo, o Governo não se tinha pronunciado sobre a onda de violência e seu impacto no processo eleitoral.

Também nenhum dos muitos grupos radicais que marcam presença no Mali e países vizinhos reivindicou os ataques, embora nos últimos dias tenha circulado um vídeo do líder jihadista malinês, Iyad Ag Ghali, com ameaças contra o acto eleitoral.

Observadores e pesquisas de opinião apontam que o cessante Presidente, Ibrahim Boubacar Keita, e o líder da oposição, Soumaila Cissé, devem passar à segunda volta.

Mais de 8,4 milhões de eleitores estavam inscritos para votar nas 23.041 assembleias de voto.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG