Links de Acesso

Activistas detidos em Malanje vão a julgamento amanhã


Ministério do Interior acusa-os dos crimes de desobediência e arruaça

Os três activistas detidos no domingo, 27, no município da Calandula, na província angolana de Malanje, quando tentavam manifestar-se contra o administrador e a directora do Hospital da municipalidade continuam detidos.

Uma fonte próxima da família de um dos detidos garantiu à VOA que o julgamento está previsto para amanhã, quinta-feira, 31, depois de ter sido inicialmente marcado para hoje.

Hermenegildo José Victor, Felix Francisco Mondo e Vieira Moises Francisco são acusados de crimes de desobediência e arruaça, segundo o director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Ministério do Interior na província.

O intendente Junqueira António disse que eles violaram os limites previstos na lei de reuniões e manifestações depois de vários encontros realizados com a polícia e a administração municipal locais.

"Partiram imediatamente para a manifestação num dia que a lei não prevê, eles não foram detidos pelo simples facto de se manifestarem, mas pelo facto de o fazerem num período que a lei não prevê", confirmou.

Junqueira António garantiu que os activistas foram apresentados ao Ministério Público no município de Cacuso para a legalização das detenções e dar prosseguimento ao processo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG