Links de Acesso

Activistas acusam Governo de Cabinda de os impedir de contactar a União Europeia


Delegação da UE esteve na província no fim de semana

Várias organizações da sociedade civil na província angolana de Cabinda queixam-se de terem sido impedidos, pelo Executivo local, de contactar a delegação da União Europeia, que visitou a província no fim-de-semana.

Cabinda: Activistas dizem ter sido excluídos de encotnro com delegação da UE -1:09
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:58 0:00

Um cenário que se repete, segundo disseram alguns activistas à Voz da América.

Alexandre Kuanga, da Associação Cívica e Cultural de Direitos Humanos de Cabinda, lamenta o facto de o governo local ter inviabilizado o encontro.

"O Executivo de Cabinda, mesmo com os apelos do actual Presidente da República, João Lourenço, a exortar o diálogo com os parceiros sociais, fomos excluídos uma vez mais”, lamentou Kuanga.

Aquele activista lembra que “em 2011 também esteve em Cabinda uma delegação da União Europeia com quem não pudemos falar e, na altura, tínhamos pessoas presas".

O jurista e activista Arão Tempo também lamenta a actitude do Executivo de Cabinda, que, segundo ele, “devia fazer jus à nova era política” em Angola.

"Creio que a sociedade civil devia ter a oportunidade de manter contacto com a delegação da União Europeia porque também são parceiros sociais aqui em Cabinda mas infelizmente o governo não entende assim”, concluiu Tempo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG