Links de Acesso

Activista angolano acusa serviços secretos de perseguição


Geraldo Dala

Geraldo Dala planeia manifestação contra visita de João Lourenço ao Cuando Cubango

O activista angolano Geraldo Dala responsabilizou os serviços de inteligência angolanos pela propagação de panfletos que pedem a sua captura e que o descevem como “altamente perigoso” e “procurado por rapto e asssaltos à mão armada”.

Activista acusa serviços secretos de perseguição – 2:20
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:19 0:00

Os panfletos começaram a circular depois de Dala se ter deslocado ao Cuando Cubango para preparar manifestações durante a visita que o Presidente João Lourenço tenciona efectuar àquela província na quinta-feira.

"A informação está a circular, mas é mais um trabalho dos serviços secretos, infelizmente", lamenta Dala.

O professor e activista diz que membros das forças de segurança têm estado a perguntar a diversas pessoas sobre o local onde ele se encontra hospedado, afirmando que a sua localização não é segredo para ninguém.

"É lastimável a situação em que a província se encontra e o Presidente quer vir mais uma vez fazer a sua propaganda e por isso os jovens vão protestar”, garante o activista.

A VOA contactou o chefe do Serviço de Inteligência e Segurança do Estado (SINSE), general Fernando Miala, mas não obteve qualquer resposta.

Entretanto, o sub-comissário, Mateus Rodrigues, Director Nacional Adjunto de Comunicação Institucional e Imprensa da Polícia Nacional de Angola, sem gravar entrevista, negou que o referido panfleto seja da autoria da corporação.

Não está, entretanto confirmada, a realização da manifestação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG