Links de Acesso

Faleceu Madeleine Albright


Madeleine Albright, antiga secretária de Estado americana

Madeleine Albright, a primeira secretária de Estado norte-americana, faleceu aos 84 anos de idade,v ítima de cancro, informou a sua família nesta quarta-feira, 23 Março.

O Albright Stonebridge Group, um centro de estudos por ela criada, também informou da morte dela.

O Presidente Bill Clinton escolheu Albright como a principal diplomata americana em 1996 e serviu nessa qualidade durante os últimos quatro anos da administração Clinton.

Na altura, Albright era a mulher com o cargo mais alto na história do governo dos Estados Unidos.

Contudo, ela não estava na linha de sucessão da Presidência porque era natural da antiga Checoslováquia.

Antes em 1993, Clinton tinha-a escolhido para embaixadora americana nas Nações Unidas.

A carreira

Rosto da política externa americana na década entre o fim da Guerra Fria e a guerra ao terror desencadeada pelos ataques de 11 de Setembro de 2001, Albright considerava-se uma “idealista pragmática” que denominou a polícia externa da Administração Clinton de “multilateralismo assertivo”.

Ela dizia que os Estados Unidos eram a “nação indispensável” quando se trata de usar a diplomacia apoiada pelo uso da força para defender os valores democráticos em todo o mundo.

“Nós nos erguemos e vemos o futuro mais longe do que outros países, e vemos o perigo aqui para todos nós”, disse ela à NBC em 1998, e afirmou saber que “que os homens e mulheres americanos de uniforme estão sempre preparados para se sacrificar por liberdade, democracia e o modo de vida americano”.

Se na Europa, o Governo Clinton desempenhou um papel importante para a independência de Kosovo, na África, ele falhou ao opor-se a uma acção internacional para impedir o genocídio no Ruanda, em 1994, depois do fiasco militar na Somália, um ano antes.

Anos depois, Madeleine Albright afirmou que esse foi o “maior arrependimento daquela época”.

O mandato de Albright como secretário de Estado também viu os atentados da Al-Qaeda nas embaixadas dos EUA no Quénia e na Tanzânia, que mataram 224 pessoas.

A então secretária de Estado disse que foi "dia mais difícil" do seu mandato.

Pessoal

Natural da antiga Checoslováquia, ao nascer a 15 de 1937 ela recebeu o nome de Marie Jana Korbelova.

Filha de um diplomata, ela fugiu do país com a sua família 10 dias após a invasão nazista e passou a viver na Jugoslávia, onde conheceu o regime comunista.

Mais tarde, fugiu para os Estados Unidos e fortaleceu as suas posições contra o o totalitarismo e o fascismo.

Depois de mudar o nome para Madeleine Korbel, formou-se no Wellesley College em 1959 e, mais tarde, fez o mestrado e o doutoramento na Universidade de Columbia.

Em 1959, Madeleine Korbel casou-se com Joseph Albright, de quem recebeu o último apelido, e tiveram três filhas até se divorciarem em 1983.

Após deixar o Governo no início de 2001, Madeleine Albright exerceu o cargo de presidente do Instituto Democrata Nacional para Assuntos Internacionais em Washington de 2001 e lecionou na Universidade de Georgetown.

Ela deixou vários livros, incluindo o das suas memórias publicado em 2003 e intitulado “Madam Secretary”.

Em 2012, o Presidente Barack Obama outorgou a Madeleine Albright a Medalha Presidencial da Liberdade, e, na cerimónia, destacou que a “dureza dela ajudou a levar a paz aos Balcãs e abriu caminho para o progresso num dos lugares mais instáveis do mundo”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG