segunda-feira, 20 outubro, 2014. 22:49 UTC

Galeria de Fotos

  • Um dos atacantes, junto ao consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia
  • Manifestantes no Iémen tentam arrombar porta da embaixada dos EUA.
  • Manifestação em frente à embaixada americana no Iémen
  • Manifestantes no Egipto queimam pneus e desafiam a polícia junto à embaixada americana
  • Granada de gás lacrimogéneo "devolvida" aos polícias egípcios
  • Bandeira nacional a meia haste, na Casa Branca, em homenagem aos mortos em Benghazi
  • Reacção firme ao mais alto nível do governo americano
  • Exterior do consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia
  • Exterior do consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia
  • Interior do consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia
  • Embaixador americano na Líbia, Christopher Stevens, morto na noite de 11 de Setembro, em Banghazi, com três outros funcionários diplomáticos.
  • Carro da polícia incendiado na capital egípcia, Cairo
  • Exterior do consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia
  • Consulado dos Estados Unidos em Benghazi, na Líbia, em chamas na noite de 11 de Setembro

Missões diplomáticas dos EUA atacadas

Publicado

Alegadamente furiosos com um filme considerado ofensivo pelos muçulmanos, grupos de manifestantes atacaram, esta semana, as embaixadas dos Estados Unidos no Egipto e no Iémen, e o consulado e em Benghazi, na Libia. Durante este último ataque morreram quatro americanos, incluindo o embaixador Christopher Stevens. O filme retrata Maomé como um depravado e foi produzido na Califórnia..