segunda-feira, 27 abril, 2015. 05:33 UTC

Notícias / África

Oposição síria tenta criar frente unida para combater o regime

Washington está cada vez mais frustrado com o fracasso do Conselho Nacional Sírio em não incluir mais dirigentes da oposição no interior da Síria

Fumo resultante da explosão de uma bomba em Aleppo, na Síria
Fumo resultante da explosão de uma bomba em Aleppo, na Síria
Scott Stearns
Dirigentes da oposição Síria iniciaram no Qatar conversações destinadas a criar um conselho alargado e mais unificado de rebeldes e políticos que combatem o presidente Bashar al-Assad.

As autoridades norte-americanas consideram que uma liderança mais forte da oposição pode ajudar a enfraquecer o apoio estrangeiro ao presidente Assad.

A porta voz do Departamento de Estado Victoria Nuland indicou que os dirigentes da oposição Síria estão a realizar em Doha conversações serias e envolventes e que os Estados Unidos esperam um bom resultado.

“Gostaríamos de ver aquilo que a população Síria tem apelado, uma estrutura política representativa de todos os grupos e regiões, que corresponda à situação no terreno”.

A semana passada, a secretária de Estado Hillary Clinton sublinhou a importância das conversações indicando que o Conselho Nacional Sírio já não é visto como representando a oposição por que deve existir representação daqueles que combatem, e morrem, na linha da frente.


Washington está cada vez mais frustrado com o fracasso do Conselho Nacional Sírio em não incluir mais dirigentes da oposição no interior da Síria e a sua incapacidade de atrair uma mais ampla representatividade, particularmente das minorias Alawitas e Curdas.

Segundo a secretária Clinton a oposição não pode ser representada apenas por individualidades com bons atributos, mas que não vivem na Síria há 20, 30 e quarenta anos, o que leva alguns a afirmar que os Estados Unidos tentam seleccionar uma nova direcção.

A porta-voz Nuland sustenta que não é isso que está a ocorrer em Doha.

“Não estamos na sala onde os sírios estão a decidir, são decisões tomadas por Sírios. O que estamos a facilitar os contactos com todos os grupos”.

Entre os planos em debate em Doha está a criação de um grupo para coordenar a campanha militar da revolta e mais tarde escolher um governo temporário.

O Conselho Nacional Sírio terá um terço dos lugares na nova estrutura.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!i
X
24.04.2015 16:24
O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!

O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo O Auxílio à morte nos Estados Unidos

Nos 18 anos da lei "Morte com Dignidade" no Oregon, cerca de 750 pessoas terminaram suas vidas com drogas letais. O medicamento também pode ser prescrito no Estado de Washington, Novo México, Vermont e Montana. Uma paciente terminal abriu o debate a outros estados
Vídeo

Vídeo Xenofobia na África do Sul

Na semana passada, a África do Sul foi tomada por ataques contra estrangeiros que moram no país. Alguns dizem que os ataques são culpa do legado do colonialismo, outros dizem que são problemas económicos da nação. Independentemente da causa, sul-africanos rezam pelo fim da violência.
Mais Vídeos