sexta-feira, 19 setembro, 2014. 07:45 UTC

Notícias / Estados Unidos

EUA: Contagem descrescente para "precipício fiscal"

Se não for alcançado rapidamente um acordo entre a Casa Branca e o Congresso o país poderá sofrer nova recessão, dizem muitos economistas.

Redacção VOA
Os legisladores americanos já estão de regresso a Washington, depois do longo fim-de-semana do feriado do Thanksgiving, tendo pela frente a difícil tarefa de chegar a um acordo capaz de evitar o denominado “precipício fiscal”.

Se não conseguirem rapidamente um acordo, uma série de aumentos de impostos e de outras alterações fiscais entrarão em vigor em Janeiro podendo empurrar a economia americana para uma nova recessão.

Uma primeira ronda de conversações entre a Casa Branca e os líderes do Congresso, na sequência das eleições presidenciais de Novembro, não se traduziu por progressos.


Com as negociações prestes a recomeçarem os legisladores envolvidos no processo deram contudo a entender em diversas entrevistas televisivas durante o fim-de-semana que estavam dispostos a considerar escolhas políticas difíceis de modo a alcançar um acordo bipartidário.

O congressista republicano Peter King falou ao programa “Meet the Press” da rede NBC afirmando: “ Não devemos tomar posições inamovíveis.”
Esse ponto de vista foi partilhado pelo senador democrata, Richard Durbin:  “Ponham tudo na mesa. Nós podemos resolver este problema”.

Especificamente vários legisladores republicanos afirmaram que estavam dispostos a por de lado a promessa feita há vários anos de que nunca votariam no sentido de aumentar os impostos e que só reduziriam o deficit através de cortes orçamentais. Esse é o ponto de vista do senador republicano Lindsey Graham: “Eu estou disposto a voltar atrás com essa promessa. Os republicanos devem por a questão dos rendimentos na mesa de negociações.”

Por seu lado o senador Richard Durbin acrescentou que os democratas devem ter a coragem de enervar a sua base eleitoral de modo a introduzir reformas em programas sociais como o “Medicare” de que dependem os americanos que se encontram na reforma.

Apesar destas declarações as diferenças partidárias persistem. Os republicanos afirmam que a melhor maneira de aumentar o rendimento do governo é limitar as deduções fiscais em vez de aumentar os impostos aos mais ricos como propõe o presidente Barack Obama e os legisladores democratas.

Por seu lado os democratas concordam com a ideia de que os custos do “Medicare” devem ser contidos mas opõem-se às propostas dos republicanos para reformarem radicalmente aquele programa social.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 18 Setembro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
18.09.2014 17:34
Noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Setembro 2014

Noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Setembro 2014

As imagens de Africa que fazem noticia
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 16 Setembro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Prostituição infantil em Nairobi

Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Setembro 2014

As noticias de Africa que fazem manchete
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 11 setembro 2014

Noticias da America em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 10 Setembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Mais Vídeos