sexta-feira, 04 setembro, 2015. 21:03 UTC

Notícias / Estados Unidos

Republicanos estendem o prazo de fixação do limite da dívida pública

A medida adia até Maio o braço de ferro com os Democratas que a consideram de uma táctica que pode comprometer a performance económica dos últimos meses

John Boehner (ao centro), líder da maioria Republicana na Câmara dos Representantes do Congresso norte-americano
John Boehner (ao centro), líder da maioria Republicana na Câmara dos Representantes do Congresso norte-americano

Multimédia

Áudio
  • Republicanos alargam prazo para fixar o limite da dívida

Redacção VOA
A Câmara dos Representantes aprovou uma proposta de lei Republicana que prevê a suspensão do limite legal dos empréstimos pelo governo até meados de Maio. Se esta lei for aprovada pelo Senado e promulgada pelo presidente, ela poderá adiar temporariamente a maior disputa em torno do orçamento e cortes de despesas do governo federal entre o presidente Barack Obama e o Congresso.
  
Numa acção que surpreendeu a todos, e que surge poucos dias depois do início do segundo mandato do presidente Barack Obama, a Câmara dos Representantes de maioria Republicana abandonou a sua exigência que previa menos um dólar de despesas por cada dólar resultante do aumento do tecto ou seja do plafond da dívida, isso como forma de limitar a excessiva dívida pública americana. Os congressistas republicanos acabaram por introduzir uma proposta de lei que poderá alargar o prazo que impõe o limite da dívida até 19 de Maio. A proposta foi aprovada com 288 votos a favor e 185 contra.

O presidente da Câmara dos Representantes, John Boehner disse que chegou a hora para a Casa Branca e o Senado controlado pelo Democratas apresentarem um orçamento que traga soluções a crescente dívida nacional.

“É tempo para o Congresso assumir com seriedade esse problema, e este é o primeiro passo no conjunto dos esforços que visam trazer a responsabilidade fiscal a Washington. É realmente simples: sem orçamento não há pagamentos.”

A Câmara dos Representantes anexou um pedido temporário de limite do plafond da dívida, especificando que ambas as câmaras do Congresso devem adoptar um orçamento a 15 de Abril como está previsto pela lei, ou terão os seus pagamentos suspensos até o inicio de um novo Congresso em 2015.

Alguns Democratas consideram esta acção de uma “manobra” política e outros ainda disseram tratar-se de uma medida inconstitucional. Os democratas queixam-se que a extensão do limite do plafond da dívida por um período de menos de 4 meses não vai em nada reforçar a confiança necessária a recuperação económica.
Sander Levin é um dos representantes democratas.

“Esta proposta de lei republicana não é uma mudança de política, é uma mudança de táctica. A Câmara dos Representantes de maioria republicana continua a brincar com o fogo da economia. Eles estão a fazer um jogo político com o plafond da dívida, e isso mina a convicção que se tem actualmente.”

A líder da minoria democrata, Nancy Pelosi apelou na ocasião aos democratas para votarem contra o texto.

Do outro lado do Congresso, ou seja, no Senado o líder dos democratas Harry Reid disse que planeia apresentar um orçamento ao Senado o mais cedo possível, e acrescentou que a extensão por curto tempo do plafond da dívida é plausível em vez de um braço de ferro com o Republicanos.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 4 Setembro 2015i
X
04.09.2015 18:33
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha #31: Kanye West vai ser o próximo Presidente dos EUA?

A Passadeira Vermelha da VOA não resistiu aos prémios dos vídeos da música da MTV. Miley Cyrus e Nicki Minaj entraram em beefs, Kanye West anunciou a sua candidatura à presidência americana e Taylor Swift foi top nos VMA
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (III): Joel Almeida perdido em Nova Iorque

Desafiámos o Joel a contar-nos os seus dias e cada dia que passa é uma aventura. Perder-se em Nova Iorque tem sido uma constante. O Joel está na cidade da grande maçã para um estágio de 2 meses dentro do programa Young African Leaders Initiave, criado por Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 1 Setembro 2015

Milahres dançam no festival tradicional suazi
Mais Vídeos