quarta-feira, 16 abril, 2014. 13:12 UTC

Notícias / África

Bissau: ONU preocupada com lentidão da restauração da ordem constitucional

Os membros do Conselho de Segurança expressaram também a sua grande preocupação pelas notícias do aumento do tráfico da droga.

Tamanho das letras - +
Eduardo Ferro
O Conselho de Segurança das Nações Unidas expressou a sua preocupação pela ausência de progresso na restauração da ordem constitucional na Guiné-Bissau e também pelo aumento do tráfico de drogas através daquele país.

Num comunicado divulgado depois de uma reunião sobre a situação na Guiné-Bissau, o Conselho de Segurança da ONU afirma que a estabilização do país, “só pode ser conseguida através de um processo de transição consensual, inclusivo e nacional baseado num diálogo genuíno e numa supervisão eficaz dos militares pelo poder civil”.

Nesse contexto, prossegue o comunicado, o Conselho de Segurança congratulou-se com a abertura da sessão 2012-2013 da Assembleia Nacional guineense considerando-a como o primeiro passo no sentido da inclusão política e esperando que a mesma chegue a “um acordo sobre um calendário claro e digno de crédito para a realização de eleições presidenciais e legislativas, livres, justas e transparentes integrando-se na legislação nacional e nos padrões internacionais”.

O Conselho de Segurança encoraja também a CEDEAO, a CPLP, a União Africana e a União Europeia a colaborarem com a ONU para apoiar esse processo político.

Realçando a importância da coordenação internacional para resolver a crise na Guiné-Bissau, o Conselho de Segurança acolheu com agrado o envio de uma missão conjunta daquelas organizações a Bissau a partir do próximo domingo para avaliar a situação política e de segurança e facilitar a formulação de recomendações acerca do melhor modo de apoiar a Guiné-Bissau em várias áreas com o objectivo da estabilidade a longo prazo.

Os membros do Conselho de Segurança expressaram também a sua grande preocupação pelas notícias do aumento do tráfico da droga através da Guiné-Bissau desde o golpe militar de 12 de Abril passado apelando às lideranças civil e militar do país que demonstrem um maior empenhamento nos esforços internacionais para combater o tráfico de drogas.

Salientaram igualmente a sua disposição em recolher mais informações sobre a identidade e as actividades daqueles que se encontram envolvidos no tráfico de drogas e no crime organizado na Guiné-Bissau.

O comunicado manifesta ainda preocupação pelas ameaças e actos de intimidação de que foram alvo o pessoal das Nações Unidas na Guiné-Bissau reafirmando a necessidade de garantir a segurança do pessoal da UNIOGBIS de modo a que a missão possa levar a cabo o seu mandato de acordo com as resoluções do Conselho de Segurança.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: joao antonio de: lobito
17.12.2012 10:37
o que entendem de ordem constitucional quando os autotones querem dirigir os seus propios interesses o que devem fazer e ajuda'los pois sofreram muito com a colonizacao portuguesa e obrigado

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 15 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
15.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Vídeo

Vídeo A luta dos medicamentos baratos

O Governo da África do Sul vai aprovar reformas sobre propriedade intelectual – incluindo patentes de medicamentos – que para activistas de saúde poderão permitir que mais sul-africanos possam ter acesso a medicamentos genéricos,
Mais Vídeos