sábado, 30 maio, 2015. 06:18 UTC

Notícias / África

FMI dá nota positiva a São Tomé

Novo pacote de ajuda financeira ao país no valor de 4 milhões de dólares deverá ser aprovado em Março.

Óscar Medeiros
Uma equipa do Fundo Monetário Internacional terminou uma missão a São Tomé e Príncipe dando nota positiva ao governo do arquipélago.

Durante uma semana a equipa do FMI encontrou-se com vários membros do governo, técnicos do ministério do plano e finanças e representantes do corpo diplomático em São-Tomé e Príncipe.


A missão que terminou esta sexta-feira, tinha como objectivo a revisão do programa de assistência técnica e financeira que Fundo Monetário Internacional tem com governo são-tomense.

Para o responsável da equipa do FMI, Ricardo Veloso, é positiva a evolução da situação macroeconómica o que deverá resultar na aprovação em Março próximo de um novo pacote de ajuda financeira ao país no valor de 4 milhões de dólares.

Entretanto, o FMI pretende que São Tomé e Príncipe respeite a meta do défice primário acordado para o presente ano económico ou seja 3% do PIB.

O Fundo Monetário Internacional recomenda ainda ao governo São-Tomé a manutenção de medidas de arrecadação de impostos.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: José Armindo de: Luanda
02.02.2013 03:35
Meus sinceros votos de parabéns aos governo de São Tomé pelo esforço e que o meu país também trilhe o mesmo caminho até porque esforço os nossos governantes tem feito, talvez falte alguma acuidade. Tenho esperança que um dia também vamos ter nota positiva.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"i
X
29.05.2015 15:05
Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Protestos em Bujumbura

O ambiente em Bujumbura continua sob muita tensao. Hoje foi dia de protestos na capital do Burundi
Vídeo

Vídeo Manchetes do Mundo 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas do mundo
Mais Vídeos