quinta-feira, 18 setembro, 2014. 11:40 UTC

Notícias / África

Governo de São Tomé não resistiu a pressão e demitiu a Procuradora-geral da República

Elsa Pinto não sobreviveu ao seu passivo com a justiça e perdeu os apoios políticos que antes lhe tinham valido a promoção ao cargo, inclusivé os do presidente da república

Elsa Pinto, demitida do cargo de Procuradora-geral de São Tome e PríncipeElsa Pinto, demitida do cargo de Procuradora-geral de São Tome e Príncipe
x
Elsa Pinto, demitida do cargo de Procuradora-geral de São Tome e Príncipe
Elsa Pinto, demitida do cargo de Procuradora-geral de São Tome e Príncipe
Redacção VOA
O governo santomense deu início aos contactos para a nomeação de um novo Procurador-geral da República, depois da demissão ontem a noite de Elsa Pinto empossada no cargo há duas semanas.

Um decreto presidencial publicado ontem pela imprensa em São Tomé confirmou a demissão da recém-empossada, que se viu impossibilitada em assumir o cargo por ter sido arguida num processo-crime que corria os seus termos no ministério público no momento de sua nomeação.

A presidência da república no seu decreto limitou-se a dizer que Elsa Barros Pinto era exonerada sob proposta do governo.

A sua demissão já mereceu a reacção do principal partido da oposição em São Tomé, Acção Democrática Independente, através do seu Secretário-geral, Levy Nazaré que lamentou a demora.


"Porque o escândalo rebentou já há muitos dias atrás, e a decisão devia ser tomada a tempo. Não nos estranhou porque já estavamos a espera que isso acontece, porque não havia clima para a senhora PRG exercer condignamente as suas funções."

Elsa Barros Pinto que é uma influente militante do partido no poder MLSTP/PSD foi nomeada para o cargo há pouco mais de duas semanas, segundo se dizia, com o propósito para promover a reforma do sistema judiciário e particularmente dos tribunais.

O seu envolvimento no escândalo de passagem de cheque sem provisão deitou abaixo a promessa do governo de Gariel Costa, um antigo Bastonário da Ordem dos Advogados e crítico conhecido em relação ao funcionamento dos tribunais. As revelações surgidas na imprensa logo a seguir a tomada de posse da nova Procuradora-geral da República, deixaram o governo sem argumentos para defender a figura que entretanto era acusada pela oposição política como não tendo o perfil requerido para o cargo.

Elsa Pinto que negou sem sucesso as acusações, veio a praça pública saudar o presidente da república, Manuel Pinto da Costa, pelo apoio e confiança nela depositado. Essa sua intervenção levantou suspeitas de que o governo estivesse a fazer o jogo para manter a sua nomeação, apesar da pressão da opinião pública.


"Pensamos que essa demora foi p'ra ver se as pessoas se calassem com o passar do tempo. Felizemente quer através dos orgãos da comunicação social, principalmente a estrangeira, e não só, tal como a pressão política ou mesmo social não deixou que isso acontecesse. Nós até acreditamos que o recente debate parlamentar feito por Gabriel Costa [primeiro-ministro] acusando o partido ADI de uma série de mentiras foi com o objectivo mesmo de passar para o segundo plano o caso de Elsa Pinto" - afirmou o secretário-geral do partido de Acção Democrática Independente - ADI.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 17 Setembro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
17.09.2014 18:25
As imagens de Africa que fazem noticia
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Setembro 2014

As imagens de Africa que fazem noticia
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 16 Setembro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Prostituição infantil em Nairobi

Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Setembro 2014

As noticias de Africa que fazem manchete
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 11 setembro 2014

Noticias da America em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 10 Setembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 9 Setembro 2014

As notícias da America em vídeo
Mais Vídeos