sábado, 19 abril, 2014. 04:23 UTC

Notícias / Mundo

Mandela recebe alta do hospital mas será seguido em casa

Antigo presidente sul-africano esteve interanado 18 dias para ser tratado de infecção pulmonar e cálculos biliares

Antigo presidente sul-africano Nelson Mandela durante a celebração do seu aniversário em Qunu, Africa do Sul, a 18 de Julho de 2012 (Foto de arquivo)
Antigo presidente sul-africano Nelson Mandela durante a celebração do seu aniversário em Qunu, Africa do Sul, a 18 de Julho de 2012 (Foto de arquivo)

Multimédia

Áudio
Tamanho das letras - +
Redacção VOA
Responsáveis sul-africanos disseram que o antigo presidente Nelson Mandela recebeu alta do hospital e vai recuperar-se em sua casa em Joanesburgo.

O líder anti-apartheid de 94 anos esteve internado durante 18 dias com infecção pulmonar e cálculos biliares.
 
Um porta-voz para a presidência sul-africana disse que o mais longo internamento hospitalar de Mandela terminou ontem a noite.O porta-voz Mac Maharaj disse hoje que os médicos sentiram-se obrigados a manter Mandela internado durante 18 dias antes da alta e recuperação na sua casa no subúrbio de Joanesburgo.

O antigo presidente sul-africano foi admitido no Hospital de Pretória a 8 de Dezembro e na ocasião os responsáveis disseram tratar-se de exames de rotina. Mais tarde Mandela viria a ser diagnosticado com infecção pulmonar.
Dias mais tarde o porta-voz da presidência dizia ainda que Mandela foi também operado a cálculos biliares.

“Os médicos, tal como dissemos no início, estavam a seguir a sua evolução, e precisaram apurar mais sobre a sua condição antes de declararem a alta. Ontem ele chegou a um nível que os médicos decidiram como apropriado que ele fosse a casa. E ele regressou a sua residência de Houghton onde vai estar sob cuidados médicos até a sua completa recuperação.”

Foi a segunda hospitalização de Mandela este ano.
Em Fevereiro passado o antigo presidente foi internado por causa de um longo mal-estar estomacal. Em 1988 ele tinha sido diagnosticado com tuberculose durante a sua prisão de 27 anos por causa da luta contra o apartheid.

Mac Maharaj disse que a saída do hospital Mandela estava de bom aspecto, e que deverá receber um tratamento especial – ou seja que será constantemente observado pelo pessoal médico.Por causa desse tratamento especial, Maharaj disse que os médicos decidiram que Mandela permanecesse na área de Joanesburgo em vez de envia-lo a sua residência rural de Qunu na Provincial do Cabo Oriental.

Qunu é a vila onde o antigo presidente sul-africano se considera em casa, e onde ultimamente tem passado a maior parte do seu tempo. É também o local onde muitos membros da sua família são enterrados.

Maharaj disse que não podia precisar quando é que Mandela irá regressar a Qunu.
Nelson Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul em 1994, após o fim da sua prisão. Ele foi galardoado com Prémio Nobel da Paz em 1983 pela sua acção na luta conta o fim de sistema racista apartheid.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 18 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
18.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Mais Vídeos