terça-feira, 05 maio, 2015. 09:13 UTC

Notícias / África

Cadeias de “fast food” entram na África do Sul

Uma recente sondagem mostrou que três quintos dos sul-africanos consomem “fast food” numa base mensal.

A indústria de “fast food” (refeições rápidas) está a crescer na África do Sul e mais restaurantes estão a entrar no mercado enquanto aumenta a procura dos consumidores. Uma recente sondagem mostrou que três quintos dos sul-africanos consomem “fast food” numa base mensal. Mas esse aumento de apetite por refeições rápidas traz preocupações de saúde.

A companhia americana de “fast food” Burger King anunciou que vai entrar no próximo ano no mercado sul-africano.

A Grand Parade Investments, uma companhia sedeada na Cidade do Cabo, negociou os direitos para levar a Burger King para a África do Sul assim como a outros seis países da África Austral. O primeiro restaurante irá abrir entre Março e Julho do próximo ano.

O mercado de “fast food” na África do Sul tem crescido nos últimos anos. Um estudo pela companhia Analytix Business Intelligence, mostra que o número de pessoas que dizem ter consumido refeições rápidas no último mês aumento de 20,6 milhões em 2007 para 25,3 milhões em 2011.

O jornal sul-africano “Business Day” informou que o gigante americano de “fast food” Wendy’s está também a pensar entrar no mercado sul-africano.  

Embora a entrada de companhias de “fast food” na África do Sul contribuam para um aumento de postos de trabalho num país com mais de 25 por cento de desempregados, o crescimento da indústria de “fast food” tem tido um impacto na cintura dos sul-africanos.

Em 2010, uma sondagem da companhia farmacêutica GlaxoSmithKline descobriu que 61 por cento dos sul-africanos têm peso a mais, são obesos ou sofrem de obesidade mórbida.

A Dra. Nelia Steyn, que tem estudado as dietas alimentares e a nutrição dos sul-africanos, disse que o governo sul-africano iniciou passos para promover estilos de vida mais saudáveis, mas que as pessoas têm de se consciencializar no que diz respeito à saúde, a partir de uma idade jovem.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Boas notícias: Congresso Americano tem mais mulheresi
|| 0:00:00
...  
🔇
X
05.05.2015 07:22
O número de mulheres no Congresso americano chegou a um recorde, mas ainda é apenas de 20% do total, enquanto mulheres são mais de 50% da população do país. Na Conferência Global do Milken institute, em Los Angeles, foram discutidas razões para essa diferença na política norte-americana.
Vídeo

Vídeo Boas notícias: Congresso Americano tem mais mulheres

O número de mulheres no Congresso americano chegou a um recorde, mas ainda é apenas de 20% do total, enquanto mulheres são mais de 50% da população do país. Na Conferência Global do Milken institute, em Los Angeles, foram discutidas razões para essa diferença na política norte-americana.
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha #13: Pai de Kim Kardashian roubou a cena com o desejo de querer ser mulher

Bruce Jenner, pai de Kim K West está na ordem do dia, Natalie La Rose entra para top 3 musical americano e tem Scarlet Johansson
Vídeo

Vídeo Filmes a não perder: Ex-Machina

Pode uma máquina ter a inteligência e consciência de um ser humano: Ex machina, um inteligente e bonito filme de ficção científica, é a primeira película do director Alex Garland. O filme foca no relacionamento e jogos de poder entre um robô e dois homens: Seu criador e um programador.
Vídeo

Vídeo Corrupção no recrutameno de polícias no Quénia

O Quénia iniciou o recrutamento policial, visando aumentar a segurança contra terroristas. No entanto, há pessoas que alegam haver corrupção no processo, o que traz de volta velhas preocupações da população queniana acerca da integridade das forças de segurança do país.
Mais Vídeos