domingo, 26 abril, 2015. 17:11 UTC

Notícias / Estados Unidos

Morreu Norman Schwarzkopf

General liderou forças aliadas na primeira guerra do Golfo contra o Iraque

João Santa Rita
O Presidente americano Barack Obama saudou  a figura do General Norman Schwarzkop que morreu ontem na cidade de Tampa na Flórida.



O general comandou as forças aliadas que em 1991 expulsaram o Iraque do Kuwait.

Obama descreveu Schwarzkopf como um homem que tinha sempre defendido de forma notável o país e o exército que amava enquanto o Secretário de Defesa Leon Panetta descreveu-o como um dos grandes gigantes militares do século 20.

Norman Schwarzkopf era sem dúvida o herói militar da sua geração.
Com o seu modo de ser directo e talvez mesmo abrupto, Schwarzkopf era praticamente desconhecido antes do Iraque invadir o Kuwait no início de Agosto de 1990.

Foi Schwarzkopf quem planeou e liderou uma das vitórias mais esmagadoras na história militar moderna numa altura em que o Iraque era temido no Médio Oriente como uma potência militar regional.

A campanha para libertar o Kuwait começou em Janeiro de 1990 com uma operação aérea de 43 dias seguida de uma operação terrestre que durou apenas 100 horas e que infligiu pesadas baixas às forças iraquianas.

Schwarzkopf ficou conhecido através do mundo porque, como dizem agora os analistas militares, ele compreendeu a importância dos meios de informação na batalha psicológica dando briefings regulares e mantendo sempre acesso aos órgãos de informação.

Após a guerra alguns criticaram-nos por ter parado a ofensiva após a libertação do Kuwait permitindo que uma importante parte das tropas de elite do exército de Saddam Hussein escapassem o que permitiu ao regime esmagar poucos meses mais tarde uma rebelião da população shiíta. Schwarzkopf afirmou mais tarde que  a decisão de suspender a ofensiva tinha sido uma decisão da liderança política do pais.

Scharzkopz nasceu em Trenton no estado da Nova Jersey em 1934 e veio de uma família militar. O seu pai foi também um general no exército americano.

Para além dos seus estudos militares na cademia de West Point o general tinha um curso universitário em engenharia de mísseis.  Fez duas comissões na guerra do Vietname onde foi condecorado por acções para salvar soldados vitimados por minas.

Em 1991 o general Schwarzkopf, conhecido por ser um homem duro e  abrupto que não tolerava erros disse ser um general anti-guerra. Para isso, disse, bastou lhe um dia ter nos braços um companheiro militar a morrer para então compreender os horrores da guerra.

O general Norman Scharzkop morreu vitimado por uma pneumonia. Tinha 78 anos de idade.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!i
X
24.04.2015 16:24
O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!

O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo O Auxílio à morte nos Estados Unidos

Nos 18 anos da lei "Morte com Dignidade" no Oregon, cerca de 750 pessoas terminaram suas vidas com drogas letais. O medicamento também pode ser prescrito no Estado de Washington, Novo México, Vermont e Montana. Uma paciente terminal abriu o debate a outros estados
Vídeo

Vídeo Xenofobia na África do Sul

Na semana passada, a África do Sul foi tomada por ataques contra estrangeiros que moram no país. Alguns dizem que os ataques são culpa do legado do colonialismo, outros dizem que são problemas económicos da nação. Independentemente da causa, sul-africanos rezam pelo fim da violência.
Mais Vídeos