quarta-feira, 17 setembro, 2014. 09:34 UTC

Notícias / África

São Tomé: Hospital central continua a debater-se com problemas crónicos

No recinto hospitalar é constante o convívio com cães vadios e porcos e nos serviços de internamento são os ratos e as baratas que abundam.

Óscar Medeiros
Em São Tomé e Príncipe, os problemas sucedem-se no único hospital da capital com faltas crónicas de água, de abastecimentos básicos e de medicamentos.


O Hospital Ayres de Menezes funciona com um serviço de urgência improvisado no hall de uma das suas duas pediatrias, a rotura de stock de medicamentos essenciais é frequente, não há reagentes, faltam meios de diagnóstico, há escassez de especialistas e como se não bastasse a falta de higiene é outra grande preocupação.

No recinto hospitalar é constante o convívio com cães vadios, porcos e outros animais e nos serviços de internamento são os ratos e as baratas que tomam conta de tudo.

Dizem os utentes que a falta de higiene nas instalações do hospital é hoje um problema crónico devido à escassez de água.

Perante o mar de dificuldades no único hospital da cidade de São Tomé, responsáveis de alguns serviços como urgência, farmácia, laboratório entre outros estão proibidos de falar a imprensa sem a devida autorização superior.

Enquanto isto os utentes do hospital Ayres de Menezes, na sua maioria da camada mais desfavorecida da população,  vão mantendo a esperança em dias melhores.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 16 Setembro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
16.09.2014 19:04
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 16 Setembro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Prostituição infantil em Nairobi

Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Setembro 2014

As noticias de Africa que fazem manchete
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 11 setembro 2014

Noticias da America em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 10 Setembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 9 Setembro 2014

As notícias da America em vídeo
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 9 Setembro 2014

As notícias de África em vídeo
Mais Vídeos