quinta-feira, 18 setembro, 2014. 11:38 UTC

Notícias / África

R D Congo: Cessar-fogo violado no Kivu do Norte

Pesados confrontos irromperam no leste da República Democrática do Congo entre o exército congolês e o grupo rebelde M23. pondo fim a uma trégua não-oficial que durava há perto de três meses.

Guerrilheiros do M23
Guerrilheiros do M23
Pesados confrontos irromperam no leste da República Democrática do Congo entre o exército congolês e o grupo rebelde M23. Ambas as partes acusam a outra de lançarem ataques, que puseram fim a uma trégua não-oficial que durava há perto de três meses.

O ministro congolês da Informação, Lambert Mende, disse que os confrontos principiaram na manhã de quinta-feira com um ataque pelo M23 a uma posição do exército em Kibumba, cerca de 30 quilómetros a norte de Goma, a capital provincial do Kivu do Norte.

O M23 nega ter iniciado a luta. O seu porta-voz, Vianney Kazarama, disse à Voz da América que as forças governamentais desencadearam ataques a partir das cinco horas da manhã na frente sul perto de Goma e em três outras frentes, incluindo uma perto da cidade de Kiwanja, 90 quilómetros a norte de Goma.

O M23 derrotou o exército congolês e capturou território na província do Kivu do Norte após confrontos ocorridos no princípio do ano.

Tem havido um cessar-fogo efectivo nas principais linhas da frente, há perto de três meses, mas durante esse período o M23 efectuou algumas incursões de pequena escala a quartéis do exército no vizinho território de Masisi.
O recomeço das hostilidades coincide com a publicação do relatório final deste ano do Grupo de Peritos sobre o Congo das Nações Unidas, que repete as acusações de um anterior relatório de que oficiais superiores ruandeses estão a apoiar os rebeldes, fornecendo-lhes armas e recrutas e algumas vezes apoio directo de unidades do exército ruandês.

O novo relatório acusa também individualidades no Uganda de apoiarem o M23.

Oficiais do exército de 11 países regionais estão em Goma para finalizarem um plano para o envio de uma força tampão de 4000 soldados para a fronteira entre o Congo Democrático e o Ruanda. O plano foi aceite em princípio em Junho mas, desde então, líderes regionais falharam em obter um acordo sobre como efectivá-lo.

Tanto o Ruanda como o Uganda desmentiram energicamente as acusações de que estariam a apoiar o M23. O Uganda ameaçou retirar os seus soldados de missões internacionais de manutenção de paz a menos que as Nações Unidas retirem as alegações.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 17 Setembro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
17.09.2014 18:25
As imagens de Africa que fazem noticia
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Setembro 2014

As imagens de Africa que fazem noticia
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 16 Setembro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Prostituição infantil em Nairobi

Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Setembro 2014

As noticias de Africa que fazem manchete
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 11 setembro 2014

Noticias da America em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 10 Setembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 9 Setembro 2014

As notícias da America em vídeo
Mais Vídeos