terça-feira, 21 outubro, 2014. 00:29 UTC

Notícias / África

R D Congo: Cessar-fogo violado no Kivu do Norte

Pesados confrontos irromperam no leste da República Democrática do Congo entre o exército congolês e o grupo rebelde M23. pondo fim a uma trégua não-oficial que durava há perto de três meses.

Guerrilheiros do M23
Guerrilheiros do M23
Pesados confrontos irromperam no leste da República Democrática do Congo entre o exército congolês e o grupo rebelde M23. Ambas as partes acusam a outra de lançarem ataques, que puseram fim a uma trégua não-oficial que durava há perto de três meses.

O ministro congolês da Informação, Lambert Mende, disse que os confrontos principiaram na manhã de quinta-feira com um ataque pelo M23 a uma posição do exército em Kibumba, cerca de 30 quilómetros a norte de Goma, a capital provincial do Kivu do Norte.

O M23 nega ter iniciado a luta. O seu porta-voz, Vianney Kazarama, disse à Voz da América que as forças governamentais desencadearam ataques a partir das cinco horas da manhã na frente sul perto de Goma e em três outras frentes, incluindo uma perto da cidade de Kiwanja, 90 quilómetros a norte de Goma.

O M23 derrotou o exército congolês e capturou território na província do Kivu do Norte após confrontos ocorridos no princípio do ano.

Tem havido um cessar-fogo efectivo nas principais linhas da frente, há perto de três meses, mas durante esse período o M23 efectuou algumas incursões de pequena escala a quartéis do exército no vizinho território de Masisi.
O recomeço das hostilidades coincide com a publicação do relatório final deste ano do Grupo de Peritos sobre o Congo das Nações Unidas, que repete as acusações de um anterior relatório de que oficiais superiores ruandeses estão a apoiar os rebeldes, fornecendo-lhes armas e recrutas e algumas vezes apoio directo de unidades do exército ruandês.

O novo relatório acusa também individualidades no Uganda de apoiarem o M23.

Oficiais do exército de 11 países regionais estão em Goma para finalizarem um plano para o envio de uma força tampão de 4000 soldados para a fronteira entre o Congo Democrático e o Ruanda. O plano foi aceite em princípio em Junho mas, desde então, líderes regionais falharam em obter um acordo sobre como efectivá-lo.

Tanto o Ruanda como o Uganda desmentiram energicamente as acusações de que estariam a apoiar o M23. O Uganda ameaçou retirar os seus soldados de missões internacionais de manutenção de paz a menos que as Nações Unidas retirem as alegações.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 20 Outubro 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
20.10.2014 19:05
Vídeo

Vídeo Ébola: Um Poema para os Vivos

O filme da Chocolate Moose é uma animação desmistificando o Ébola, explicando a doença através do caso de um menino infectado. A VOA fez a dobragem do vídeo original na voz de Mayra de Lassalette. Saiba mais no link http://tinyurl.com/l7vgtjv
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Nascimentos na Libéria em tempos de Ébola

O hospital JFK na Libéria tinha encerrado a maternidade, devido ao Ébola, mas urge agora reabrir o serviço que já fez 93 partos desde que voltou a abrir
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 15 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Libéria: Os bravos que recolhem os corpos das vítimas de Ébola

Na Monróvia, capital da Libéria, uma jovem não aceitou ir para o hospital quando os técnicos de saúde assim o solicitaram. E a comunidade em que vivia também não. A jovem morreu e muitos da comunidade estão infectados com Ébola e isto já começa a ser uma história comum na Libéria
Vídeo

Vídeo Qual é o significado estratégico de Kobani?

Kobani continua a ser palco de intensos combates entre militantes do grupo Estado Islâmico (ISIS ou ISIL) e forças curdas. Os EUA levaram a cabo mais ataques aéreos. A ONU adverte para o possível massacre de centenas de civis se a cidade cair totalmente nas mãos dos extremistas islâmicos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 13 Outubro 2014

As noticias de Africa em video.
Mais Vídeos