quinta-feira, 17 abril, 2014. 12:38 UTC

Notícias / Estados Unidos

Obama prepara discurso do Estado da União centrado em questões internas

Controlo de armas, reforma migratória e a economia vão ser entre outras as questões de fundo da aguardada alocução do presidente americano, dizem os especialistas

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos falando a imprensa na Casa Branca (Arquivo)
Barack Obama, presidente dos Estados Unidos falando a imprensa na Casa Branca (Arquivo)
Tamanho das letras - +
Dan Robinson
— O presidente Barack Obama fará uma alocução a nação na Terça-feira, - no âmbito do Discurso do Estado da União – o primeiro do seu segundo mandato.

Dan Robinson correspondente da VOA na Casa Branca diz que o discurso vai ter lugar numa sessão conjunta no Congresso e será acompanhado por milhões de telespectadores nos Estados Unidos e no mundo.

Na sua primeira alocução no Congresso em 2009, o presidente procurou incutir confiança com vista a fazer face a pior crise financeira desde a grande depressão.

“Embora estejamos a viver em dificuldades e tempos de incerteza, esta noite quero que todos os Americanos saibam isto. Iremos nos reconstruir, recuperar e os Estados Unidos da América emergirão mais forte do que nunca.”

Desde então o presidente Obama tem usado os discursos do Estado da União para falar acerca dos acontecimentos que têm abalado a nação, como os assassínios em massa. Actualmente galvanizado pela sua reeleição, o presidente está a pressionar o Congresso para reforçar as medidas de controlo de armas e adoptar a reforma migratória.

James Carafano é membro da Heritage Foundation.

“Obviamente que a imigração vai ser a grande questão, o controlo e violência de armas, estas questões quentes de fundo, ele vai ter muita coisa para falar a cerca do orçamento porque ainda estaremos no meio das questões do orçamento.”

A redução do défice e cortes dos gastos governamentais cujo prazo limite para um acordo termina em Março são igualmente outras questões a destacar no discurso presidencial.

Mas John Sides da Universidade George Washington diz que o presidente Obama tem que acentuar no equilíbrio entre o progresso económico e as dificuldades por que passam actualmente os Americanos.

“A economia está a progredir, a sua aceitação é ainda fraca. Mas penso que ainda estamos numa zona de turbulência. O desemprego em massa ainda persiste e parece que vai continuar por mais algum tempo.”

No discurso do ano passado o presidente Obama realçou o fim da missão de combate dos Estados Unidos no Iraque e declarou que Osama bin Laden deixou de ser uma ameaça. Este ano ele de certeza irá evocar o Afeganistão e o prazo da retirada da maior parte das forças de combate americanas naquele país.

Obama irá igualmente enviar a mensagem de que os Republicanos e Democratas em Washington devem cooperar, disse John Sides, que acrescentou que os republicanos estão a ouvir atentamente as vozes no partido que estão contra a continuada confrontação com o presidente Obama.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 16 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
16.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Vídeo

Vídeo A luta dos medicamentos baratos

O Governo da África do Sul vai aprovar reformas sobre propriedade intelectual – incluindo patentes de medicamentos – que para activistas de saúde poderão permitir que mais sul-africanos possam ter acesso a medicamentos genéricos,
Mais Vídeos