sábado, 25 abril, 2015. 00:20 UTC

Notícias / Estados Unidos

Obama prepara discurso do Estado da União centrado em questões internas

Controlo de armas, reforma migratória e a economia vão ser entre outras as questões de fundo da aguardada alocução do presidente americano, dizem os especialistas

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos falando a imprensa na Casa Branca (Arquivo)
Barack Obama, presidente dos Estados Unidos falando a imprensa na Casa Branca (Arquivo)
Dan Robinson
O presidente Barack Obama fará uma alocução a nação na Terça-feira, - no âmbito do Discurso do Estado da União – o primeiro do seu segundo mandato.

Dan Robinson correspondente da VOA na Casa Branca diz que o discurso vai ter lugar numa sessão conjunta no Congresso e será acompanhado por milhões de telespectadores nos Estados Unidos e no mundo.

Na sua primeira alocução no Congresso em 2009, o presidente procurou incutir confiança com vista a fazer face a pior crise financeira desde a grande depressão.

“Embora estejamos a viver em dificuldades e tempos de incerteza, esta noite quero que todos os Americanos saibam isto. Iremos nos reconstruir, recuperar e os Estados Unidos da América emergirão mais forte do que nunca.”

Desde então o presidente Obama tem usado os discursos do Estado da União para falar acerca dos acontecimentos que têm abalado a nação, como os assassínios em massa. Actualmente galvanizado pela sua reeleição, o presidente está a pressionar o Congresso para reforçar as medidas de controlo de armas e adoptar a reforma migratória.

James Carafano é membro da Heritage Foundation.

“Obviamente que a imigração vai ser a grande questão, o controlo e violência de armas, estas questões quentes de fundo, ele vai ter muita coisa para falar a cerca do orçamento porque ainda estaremos no meio das questões do orçamento.”

A redução do défice e cortes dos gastos governamentais cujo prazo limite para um acordo termina em Março são igualmente outras questões a destacar no discurso presidencial.

Mas John Sides da Universidade George Washington diz que o presidente Obama tem que acentuar no equilíbrio entre o progresso económico e as dificuldades por que passam actualmente os Americanos.

“A economia está a progredir, a sua aceitação é ainda fraca. Mas penso que ainda estamos numa zona de turbulência. O desemprego em massa ainda persiste e parece que vai continuar por mais algum tempo.”

No discurso do ano passado o presidente Obama realçou o fim da missão de combate dos Estados Unidos no Iraque e declarou que Osama bin Laden deixou de ser uma ameaça. Este ano ele de certeza irá evocar o Afeganistão e o prazo da retirada da maior parte das forças de combate americanas naquele país.

Obama irá igualmente enviar a mensagem de que os Republicanos e Democratas em Washington devem cooperar, disse John Sides, que acrescentou que os republicanos estão a ouvir atentamente as vozes no partido que estão contra a continuada confrontação com o presidente Obama.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!i
X
24.04.2015 16:24
O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Star Wars, Oprah Winfrey e filha de Whitney Houston acendem os holofotes!

O episódio 12 da #PassadeiraVermelha da VOA traz novidades da Oprah Winfrey, uns miminhos do Star Wars, daqueles bem bons e vamos ver quem rebentou o record de vendas de bilheteira de cinema das últimas semanas!
Vídeo

Vídeo O Auxílio à morte nos Estados Unidos

Nos 18 anos da lei "Morte com Dignidade" no Oregon, cerca de 750 pessoas terminaram suas vidas com drogas letais. O medicamento também pode ser prescrito no Estado de Washington, Novo México, Vermont e Montana. Uma paciente terminal abriu o debate a outros estados
Vídeo

Vídeo Xenofobia na África do Sul

Na semana passada, a África do Sul foi tomada por ataques contra estrangeiros que moram no país. Alguns dizem que os ataques são culpa do legado do colonialismo, outros dizem que são problemas económicos da nação. Independentemente da causa, sul-africanos rezam pelo fim da violência.
Mais Vídeos