quinta-feira, 03 setembro, 2015. 06:48 UTC

Notícias / Estados Unidos

Obama reconforta familiares das vítimas e defende acções imediatas

Presidente americano esteve en Newtown no Domingo para dizer as famílias que toda a América está com eles e que vai haver medidas do seu governo, depois da matança

Populares juntaram-se no memorial as vítimas do assassinio em massa na Escola Sandy Hook em Newtown no Connecticut
Populares juntaram-se no memorial as vítimas do assassinio em massa na Escola Sandy Hook em Newtown no Connecticut
Dan Robinson
O presidente Barack Obama juntou-se no Domingo as famílias das 27 vítimas do segundo maior assassínio em massa da história americana. Além de velar pelos mortos, Obama defendeu a tomada de medidas para prevenir violências similares no futuro.
 
Sempre que houve assassínios em massa nos Estados Unidos, o presidente viajou para a vila ou a cidade em causa – desta vez foi a cidade de Newtown no Estado do Conneticut.

Barack Obama encontrou-se com as famílias das 27 vítimas num Liceu de Newtown. Vinte das vítimas eram crianças dos seis e sete anos.
Dannel Malloy é governador do Connecticut.

“Vamos em frente; vamos conseguir ser fortes. A fé é um presente como é a nossa capacidade, em apoiar um aos outros na nossa grande comunidade.”

O presidente Obama disse aos habitantes de Newtown que toda a nação lhes tinha a compaixão e que rezava por eles.

“Só posso esperar que isso vos ajude, sabendo de que não estão sozinhos nesse luto, que o nosso mundo é o mesmo, que o que passa por esta terra, também o vivemos convosco. Temos abraçado os nossos filhos… e vocês devem saber que qualquer que seja o conforto a ser oferecido, nós iremos vos dar. Seja qual for a tristeza que partilharmos convosco para aliviar esta dor, iremos carrega-la juntos.”

O presidente Obama realçou que era a quarta vez desde a sua eleição em 2008 que tinha que reconfortar famílias das vítimas ou feridos de assassínios em massa.

Obama disse ainda que os americanos não deviam aceitar que políticas que conduzam ao fim de situações como essas fossem consideradas de difíceis, ou que uma tal violência, seja “o preço da nossa liberdade”.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Mundo 2 Setembro 2015i
X
02.09.2015 17:56
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (III): Joel Almeida perdido em Nova Iorque

Desafiámos o Joel a contar-nos os seus dias e cada dia que passa é uma aventura. Perder-se em Nova Iorque tem sido uma constante. O Joel está na cidade da grande maçã para um estágio de 2 meses dentro do programa Young African Leaders Initiave, criado por Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 1 Setembro 2015

Milahres dançam no festival tradicional suazi
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 1 Setembro 2015

Ben Carson, um novo Obama?
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (II): Joel Almeida e a visita à Estátua da Liberdade

Esta é a 2ª partilha de Joel e como seria de esperar Nova Iorque não é um lugar fácil. A ida à estátua da Liberdade provou ao Joel que um GPS pode ser tudo na vida.
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (I): Joel Almeida e a primeira aventura em Nova Iorque

Joel Almeida, de Cabo Verde, é designer de jogos e tem uma start-up. Participou no programa YALI por 6 semanas e dentro da mesma iniciativa está entre os 100 escolhidos para fazerem um estágio nos Estados Unidos durante 2 meses. Joel está em Nova Iorque e aceitou o desafio de nos contar os seus dias
Mais Vídeos