quinta-feira, 05 março, 2015. 20:14 UTC

Notícias / Estados Unidos

Obama defende embaixadora na ONU

Republicanos não querem Susan Rice como Secretária de Estado

O presidente Barack Obama e líderes Republicanos no congresso estão em confronto sobre as declarações e acções da embaixadora dos Estados Unidos na ONU Susan Rice.




Na Quarta feira Obama defendeu Rice de alegações dos Republicanos de que ela teria enganado a nação sobre o ataque do passado dia 11 de Setembro contra o consulado dos Estados Unidos em Benghazi na Líbia. Há noticias de que Susan Rice poderá ser nomeada para substituir Hillary Clinton como secretária de estado.

Senador John McCainSenador John McCain
x
Senador John McCain
Senador John McCain
Numa conferência de imprensa os senadores republicanos John McCain e Lindsey Graham propuseram a formação de um comité especial para investigar o ataque em Benghazi onde foram mortos o embaixador americano Christopher Stevens e três outros americanos. Os dois congressistas foram também claros em afirmar  que não aprovarão a nomeação de Susan Rice para um novo posto na administração Obama. O senador John McCain afirmou:

“No que diz respeito a Susan Rice faremos tudo o que é necessário para bloquear a nomeação o que está dentro dos nossos poderes”

McCain e outros legisladores criticaram àsperamente Rice por declarações que ela efectuou em vários programas de televisão após o ataque em Benghazi. Rice disse na altura que o ataque se tinha iniciado com uma manifestação espontânea na sequência de manifestações no Egipto devido a um vídeo publicado na internet que insultava o Islão. Rice disse que o ataque em Benghazi era também resultado desse vídeo.

O presidente Obama disse mais tarde tratar-se de um ataque terrorista.
O senador Lindsay Graham declarou que não poderia aprovar a nomeação de Rice como secretária de estado:

“Não confio nela e razão porque não confio nela é porque penso que ela sabia bem o que se tinha passado, “disse.
“E se ela sabia mais do indicou então não pode ser a voz oficial da América. Não penso que mereça uma promoção,” acrescentou

Numa conferencia de imprensa na Quarta feira o Presidente Obama defendeu Rice descrevendo as criticas dos legisladores de ultrajantes.

“Ela deu a sua melhor avaliação das informações que lhe foram fornecidas,” disse o presidente.

“Se o senador McCain e o senador Graham e outros querem culpar alguém então devem culpar-me. Estou pronto  a discutir com eles esta questão,” acrescentou.
Obama disse ainda não ter tomado qualquer decisão sobre postos governamentais para o seu segundo mandato mas acrescentou que não terá quaisquer reservas em nomear Susan Rice.

Lindsay GrahamLindsay Graham
x
Lindsay Graham
Lindsay Graham
A declaração de Obama provocou uma reacção do senador Graham que numa declaração afirmou:

Senhor presidente não pense por um minuto sequer que eu não o considero responsável em ultima analise pelo que se passou em Benghazi. Penso que você falhou como comandante em chefe antes, durante e depois do ataque.”

O ataque em Benghazi ocorreu oito semanas antes das eleições americanas e foi alvo de discussão nos dois debates entre o presidente Obama e o candidato republicano ás presidenciais Mitt Romney.

Alguns analistas tem levantado a hipótese da administração Obama ter inicialmente minimizado a verdadeira natureza do ataque de Benghazi para proteger o presidente de consequências politica negativas. Obama nega as acusações e prometeu na Quarta feira levar a questão a fundo

“Não penso que haja qualquer debate neste país de que há um problema quando quatro americanos são mortos.,” disse o presidente.

“Temos que ir ao fundo do que se passou e tem que haver responsabilização. Temos que levar os responsáveis à justiça,” acrescentou

Vários comités na Câmara dos Representantes e no Senado estão a investigar o ataque de Benghazi.

Um comité especial como pedido por McCain e Grahamn terão acesso as testemunhas, materiais e conclusões de todos os outros comités levando a um relatório mais compreensivo.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas, 4 de Março de 2015i
X
04.03.2015 18:08
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Noivados de celebridades, filmes e muita música

O episódio 4 da #PassadeiraVermelha traz as peripécias do palco dos Oscars, os vestidos babados, noivados muito falados, as músicas que estão a liderar o TOP 3 americano, com Bruno Mars há semanas consecutivas e muito mais!
Vídeo

Vídeo Power Africa: Visão dos desafios e obstáculos em África devido à falta de energia

Os apagões são uma realidade por toda a África, com as faltas de electricidade a afectarem quase diariamente países ricos e pobres. Que desafios se colocam? Há uma geração energética e de abastecimento em África? O que está a ser feito para que a luz não se apague?
Vídeo

Vídeo Marcha em Moscovo homenageia líder da oposição assassinado

Milhares marcharam em homenagem a Boris Nemtsov, líder da oposição russa, assassinado em Moscovo quando passeava com a namorada pela ponte com vista para o Kremlin, na capital da Rússia. Boris Nemtsov assassinado com quatro tiros
Vídeo

Vídeo Putin ex-espião, novo herói da Rússia

Analistas dizem que Putin, um antigo espião, está determinado em restaurar a imagem da Rússia em colocar o país no lugar que lhe compete no mundo – qualquer que seja o meio para alcançar esse objectivo.
Mais Vídeos