terça-feira, 27 janeiro, 2015. 12:21 UTC

Notícias / Estados Unidos

Obama efectua visita histórica à Birmânia

Barack Obama disse que os Estados Unidos apoiam os esforços da Birmânia para a democracia, o desenvolvimento económico e a reconciliação nacional.

Obama cumprimenta presidente Thein Sein
Obama cumprimenta presidente Thein Sein
O presidente Barack Obama, numa histórica visita à Birmânia, reconheceu o início das reformas políticas naquele país asiático, afirmando que os Estados Unidos apoiarão os esforços para a democracia, o desenvolvimento económico e os esforços para a reconciliação nacional.

Num discurso na Universidade de Rangum, Obama referiu-se à promessa feira na sua tomada de posse em 2009 de “estender a mão” a governos que governam através do medo se estiverem dispostos a “abrirem o punho”.

Obama reviu a longa história das relações entre os Estados Unidos e a Birmânia, afirmando que se deslocou ao país devido à fé da América na dignidade humana. Disse estar em curso uma transição dramática na Birmânia: 

“Durante o último ano e meio, uma ditadura de cinco décadas abrandou o seu domínio. Sob o presidente Thein Sein, o desejo por uma mudança tem sido alcançado através de uma agenda para reformas. Um civil lidera agora o governo e um parlamento está a funcionar.”

O presidente Obama sublinhou a libertação de alguns presos políticos, a participação da Liga Nacional para a Democracia, de Aung San Suu Kyi, nas eleições em 2010, o banimento do trabalho forçado, novas leis económicas e cessar-fogos preliminares com grupos étnicos.

Obama enumerou as liberdades que o povo birmanês deve ter, incluindo a liberdade de reunião, de religião e expressão e apelou para o fim da censura na imprensa escrita e falada.

O presidente Obama, que se encontra acompanhada da secretária de Estado, Hillary Clinton, depois de ter mantido um encontro com o presidente Thein Sein, no edifício do parlamento, deslocou-se a casa da senhora Aung San Suu Kyi, onde agradeceu a honra de se recebido na sua residência e a elogiou como uma brava combatente pela democracia.

Suu Kyi disse ao presidente Obama que, e passamos a citar, “os tempos mais difíceis em qualquer transição são quando pensamos que o sucesso está à vista. É quando devemos ser muito cuidadosos para que não sejamos enganados por uma miragem de sucesso e que trabalhemos em direcção a um sucesso genuíno para o nosso povo e para amizade entre os nossos dois países”, fim de citação.

Neste seu périplo asiático, o presidente Obama, que esteve anteriormente na Tailândia, desloca-se finalmente ao Camboja, onde vai participar na cimeira anual Ásia-Pacífico.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
26.01.2015 19:54
As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Prisioneiros do Quenia Batalha pela reintegração

Depois de ter estado na prisao é difícil encontrar trabalho e ser aceite na cidade. Um grupo de ex-presos em Nairobi querem provar que ha vida depois do crime. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Vacinas para o Ebola

A pior crise do Ebola na historia do mundo entrou no segundo ano. Os cientistas estao a desenvolver uma vacina contra este virus mortal. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Janeiro 2015

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Janeiro 2015

Imagens noticiosas afrcianas
Vídeo

Vídeo American Sniper: A história de um atirador americano que matou mais de 160 pessoas

Nomeado para o Oscar de Melhor Drama, o filme de Clint Eastwood baseia-se na história real de Chris Kyle, um oficial da Marinha americana que serviu no Iraque por quatro vezes como atirador profissional. O filme explora o efeito da guerra na psique humana
Mais Vídeos