sábado, 30 maio, 2015. 00:16 UTC

Moçambique

Nampula: Repetição parcial das eleições a 1 de Dezembro

Os partidos políticos e concorrentes mostram-se desapontados com a decisão da CNE

Mahamudo Amurane do MDM
Mahamudo Amurane do MDM
Faizal Ibramugy
Em Nampula, a Comissão Nacional Eleitoral marcou para o próximo dia 1 de Dezembro a repetição da eleição apenas para o cargo de presidente do município e decidiu manter os resultados da eleição para a Assembleia Municipal.
Na base dessa anulação está o facto de o nome da candidata do PAHUMO não ter aparecido no boletim de votos. Os partidos políticos e concorrentes mostram-se desapontados com a decisão da CNE, sobretudo pelo facto de a anulação ter sido feito fora da hora.

A Frelimo não quer falar sobre a anulação do processo.
Por sua vez, Mahamudo Amurane, do MDM,  disse que como candidato fez vários  gastos para a eleição de ontem e agora não tem recursos para fazer uma nova campanha para o dia 1 de Dezembro. Dai que, segundo Amurane, tudo fará para que seja indemnizado, assim como para que o processo seja anulado. Nesse sentido, Amurane revelou ter o seu partido endereçado uma carta  a comissão de eleições da cidade.

A candidata o PAHUMO Filomena Mutoropa disse por sua vez à VOA  satisfeita com a anulação da eleição depois da humilhação a que foi submetido e adiantou que os advogados do partido vão fazer um  pedido de indeminização aos órgãos eleitorais.
Filomena Mutoropa diz igualmente que o seu partido já requereu o cancelamento da eleição da Assembleia municipal, uma vez que a maior parte dos seus militantes não foram votar devido ao sucedido.

Albino Muquissinse da ASSEMONA chamou de novela política a anulação da eleição também diz ir pedir uma indeminização para fazer frente à nova campanha.
A Comissão provincial de Eleições em Nampula, evita contactos com a imprensa.
Porém, ontem à noite, o seu presidente, Daniel Ramos havia prometido trazer mais pormenores sobre a eleição do próximo dia 1 de Dezembro.

Lembre-se que a deliberação da CNE que anula a votação de ontem em Nampula, refere que os partidos políticos seriam notificados para que junto da comissão provincial de eleições colaborassem na guarnição das urnas.
Todos os partidos por nós contactos disseram que ainda não foram notificados.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"i
X
29.05.2015 15:05
Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Protestos em Bujumbura

O ambiente em Bujumbura continua sob muita tensao. Hoje foi dia de protestos na capital do Burundi
Vídeo

Vídeo Manchetes do Mundo 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas do mundo
Mais Vídeos