terça-feira, 30 setembro, 2014. 17:52 UTC

Moçambique

Atraso no pagamento dos salários leva a greve do sector de educação em Nampula

Agentes e assistentes de educação estão há seis meses sem salários e subsídios.

Avenida principal de Nampula
Avenida principal de Nampula

Multimédia

Áudio
Faizal Ibramugy
Agentes de serviços e auxiliareis administrativos do sector de educação na província de Nampula, ameaçam desencadear a partir de amanha uma greve generalizada em revindicação de seis meses de salários e respectivos retroactivos.

Inicialmente a greve tinha sido marcada para o passado dia 1, tendo antes disso, o governo provincial na voz de Secretario Permanente Provincial prometido pagar os seis meses de salários até o passado dia 12 de Novembro, algo que não veio a concretizar-se.

“Quando no dia 12 fomos reclamar, disseram-nos que ia transferir os salários para as nossas contas o mais tardar dia 19. Dia 19 não aconteceu, voltamos a perguntar e agora não nos dessem nada. Estamos cansados de promessas falsas”, disseram alguns dos auxiliares ouvidos pela VOA.

Este momento, o grupo já emitiu um aviso de manifestação, tendo distribuído para todas as instituições do estado, incluindo a polícia da República de Moçambique.

“Devido ao prolongado tempo de espera dos nossos salários, já suspeitamos que a Direcção provincial de Educação consumiu os nossos salários com outras despesas” refere o pré-aviso hoje tornado público.

A VOA tentou sem sucesso ouvir os responsáveis da educação e finanças ao nível de Nampula. Na Educação, o porta-voz, Fernão Salinha disse que não podia dizer nada a respeito agentes e auxiliares que clamam pelos seus salários, alegando que estava envolvido no processo dos exames.

“Eu estou concentrado no processo dos exames, procure ouvir as estruturas mais altas”, disse aquele porta-voz.

Já o Director provincial da Planificação e finanças de Nampula, Tomas Nhane, abordado pela VOA telefonicamente limitou-se apenas a dizer: “ estou ocupado”

Críticos na cidade de Nampula já avançam informações de que os salários daquele grupo de funcionários sumiram dos cofres do Estado através dos frequentes roubos que acontecem naquele sector desde ano passado.

Recorde-se que o número dos agentes e auxiliares da educação com os problemas de atraso salário excede o número de mil.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Pantera-Negra de: Luanda-Angola
22.11.2012 16:46
O satanás que ilumina e dirige os governantes moçambicanos é o mesmo o de Angola.

Insensíveis e desavergonhados.


Galeria de fotos Dos cartazes aos comícios, a campanha de norte a sul

Moçambique vai a votos dia 15 de Outubro


Galeria de fotos Campanha Eleitoral Moçambique - Partidos percorrem país

MDM, FRELIMO e RENAMO na corrida aos votos


Galeria de fotos Campanha eleitoral em Moçambique

Veja as imagens da campanha eleitoral da RENAMO, FRELIMO e MDM . Os moçambicanos vão votar no dia 15 de Outubro para escolher o presidente e membros do parlamento.

Manifesto Eleitoral do MDM

Manifesto Eleitoral da RENAMO

Manifesto Eleitoral da FRELIMO