quinta-feira, 31 julho, 2014. 17:33 UTC

Notícias / Angola

Pescadores de Benguela revoltaram-se no Namibe

Os pescadores benguelenses já voltaram ao mar, onde se fala de capturas fabulosas

Armando Chicoca
— As disputas pela rede, entre pescadores bengueleses e fiscalização do sector de pescas do Namibe tiveram um desfecho em cima da mesa, que satisfaz ambas partes, valendo o velho adágio segundo o qual, só conversando os homens se entendem.

Aliciados pelas quantidades e qualidade de capturas, os pescadores da província de Benguela, numa composição de 30 chatas de pesca, instalaram um acampamento na orla marítima do Saco-mar, Município do Namibe, onde exercem legalmente a sua actividade.


«Estamos chateados, nos chamam de benguelenses, nos nossos corpos, nas nossas testas não está escrito benguelenses, somos angolanos e não somos estrangeiros, deixam os Chimenez em paz e nos perseguem sem razão» replicou um dos jovens pescadores, inconformado com o cenário.

A apreensão da rede de pescas de uma das chatas dos Benguelenses, nos últimos dias, em alto mar, levou a paralisação da actividade em solidariedade do companheiro vítima. Os pescadores em causa amotinaram-se defronte a direcção provincial das pescas exigindo a entrega imediata da rede apreendida pelos fiscais do sector, deixando os responsáveis em apuros que tiveram que recorrer a intervenção da polícia.

“Não sairemos daqui, fronte a direcção das pescas se não nos entregarem a rede que os fiscais apreenderam, esta arte nos foi legadas pelos nossos avós, pais, pescamos curvinhas e não podemos aceitar discriminação, hoje e aqui, no Namibe. Esta rede apreendida custou cem mil Kzs, dinheiro de crédito, o que será de nós se não agirmos ” reagiu um dos benguelenses, pescador.

A polícia tentou nos intimidar, neste momento estamos calmos mas isto não significa que sairemos daqui sem a rede. Ou acabam com os fabricantes das tais redes ou nos deixam em paz, porque nós estamos legais, pagamos impostos, temos licenças e não sei porque é que nos perseguem, lamentou outro kamutangre.

Os excessos policiais não se fizeram esperar, os jornalistas da imprensa privada como sempre, foram empurrados, ameaçados e proibidos de exercerem a sua actividade, enquanto os reivindicadores coagidos ao silêncio.

Valeu a intervenção do Superintendente Joaquim, da esquadra urbana que repôs a ordem, permitindo os jornalistas fazer o seu trabalho, acalmando assim, também os ânimos dos pescadores.

No desfecho do caso, o Director das Pescas, Isaac Cativa disse à VOA que o encontro com os pescadores permitiu encontrar uma mediana que satisfaz as partes envolvidas no conflito.

“Chegámos ao entendimento e conclusão segundo o qual, eles os pescadores vão substituir paulatinamente estas redes por outras, previstas por lei. O assunto está fechado sem sobressaltos, eles voltam ao mar, pois, somos do povo, viemos do povo e somo para o povo, aliás o povo é a razão da nossa existência”, revelou o Director de Pescas, Isaac Herculano Cativa.

O trabalho pedagógico vai continuar no sentido de se cimentar harmonia e cooperação com os vários segmentos de tutela do sector de pescas na província.

“Foram igualmente orientados a contactar o IPA, Instituto de Pesca artesanal, no sentido de serem encaminhados a Associação de Pesca Artesanal e criarem uma cooperativa e a partir desta associação interagirmos dentro dos ditames da parceria existentes, ultrapassarmos este mau estar”, concluiu, o director das pescas.

Os pescadores benguelenses afinal, estão documentados, pagam os seus impostos e exercem a actividade legalmente, se não fosse a polémica da rede apreendida, segundo confirmou, Isaac Herculano Cativa.

Os pescadores benguelenses de mangas arregaçadas, já voltaram ao mar, onde se fala de capturas fabulosas, depois desta tempestade que transbordou o copo.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Cadija Mané - Participante Yalii
X
31.07.2014 14:18
Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Mais Vídeos