sábado, 29 novembro, 2014. 09:40 UTC

Notícias / Angola

Vendedoras de flores do Lubango facturam no Namibe em nome dos defuntos.

O dia 2 de Novembro, dedicado aos defuntos pelo mundo cristão foi vivamente observado pela população da província.

Armando Chicoca
O Dia 2 de Novembro, dedicado aos defuntos pelo mundo cristão católico e consequentemente feriado nacional em Angola, foi vivido com entusiasmo pela população da província.

A procura de flores para cada um dos citadinos brindar a campa de seus entes queridos, converteu-se numa jornada infernal, ao ponto de as poucas acácias rubras existentes na cidade do Namibe ficarem despidas.

A falta de cultura de plantação de flores por parte dos namibenses, veio justificar o vazio, mas mulheres vendedoras de flores provenientes da cidade do Lubango, província da Huila, salvaram a honra do convento.

Descobriram que no Namibe não há cultura de plantação de flores. Em nome dos defuntos, a venda de adornos é um negocio ocasional, mas que permite facturar bem em, vésperas do dia dos defuntos.

Alguns compradores confirmaram a apatia dos namibenses que ainda não aprenderam com as civilizações modernas, plantar flores, desconhecendo-se no entanto o negócio de flores.

Em torno do dia dos defuntos, varias queixas se levantam a volta dos jovens, acusados de vandalizar os lugares sagrados, entre os quais os cemitérios, que segundo vozes autorizadas, converteram-se em lugares de namoro, condução ilegal de viaturas e locais de drogas.

Alguns alunos, confirmam estarem a praticar tal vandalismo e justificam que os cemitérios são os melhores locais para a preparação de provas escolares. O silêncio dos defuntos ajuda a raciocinar melhor a matéria, dizem.

As meninas são as vozes mais discordantes da tese sustentada por rapazes, defendendo o respeito aos locais onde repousam os nossos entes queridos.

Alguns coveiros cujo trabalho é proceder o enterro dos que partem para o mundo da eternidade, reclamam salários condignos.

Diariamente procedem quatro funerais e o salário de dez mil kwanzas correspondentes a 100 dólares americanos, segundo os trabalhadores do cemitério do Calumbilo, não paga o trabalho prestado ao Estado.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Perseguição aos vendedores de ruai
X
28.11.2014 20:08
O Conselho municipal de Nairobi, no Quénia, foi acusado de brutalidade na forma como trata os vendedores de rua no distrito central de negócios – por forma a impedir que eles vendam ilegalmente a sua mercadoria nas ruas.
Vídeo

Vídeo Perseguição aos vendedores de rua

O Conselho municipal de Nairobi, no Quénia, foi acusado de brutalidade na forma como trata os vendedores de rua no distrito central de negócios – por forma a impedir que eles vendam ilegalmente a sua mercadoria nas ruas.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Novembro 2014

A actualidade africana em apenas 60 segundos
Vídeo

Vídeo Branca de Neve e os 7 Anões em Luanda

Estúdio de Actores de Mel Gamboa apresenta Branca de Neve e os 7 Anões em Luanda, no Elinga Teatro.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Novembro 2014

A actualidade noticiosa do continente africano
Vídeo

Vídeo Bobby Smith o benfeitor

No dia de Acção de Graças nos Estados Unidos, agradece-se as bênçãos recebidas ao longo do ano. Bobby Smith, imigrante nos EUA, vindo da Serra Leoa, criou uma pequena organização de voluntários Hope for Lives in Sierra Leone, para ajudar os desfavorecidos na sua terra Natal
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Novembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 25 Novembro 2014

A actualidade americana num minuto!
Vídeo

Vídeo A Voz da América nas manifestações em Ferguson

O polícia que matou Michael Brown não será acusado.
Vídeo

Vídeo Protestos violentos causam caos em Ferguson, Estados Unidos

Uma decisão de um Grande Júri no Misssouri de não indiciar o policia branco Darren Wilson pela morte a tiro do jovem africano-americano Michael Brown resultou em mais violência e destruição em Ferguson. Isto apesar dos apelos a manifestações pacíficas por parte dos lideres comunitário
Mais Vídeos