terça-feira, 27 janeiro, 2015. 03:22 UTC

Notícias / Angola

Vendedoras de flores do Lubango facturam no Namibe em nome dos defuntos.

O dia 2 de Novembro, dedicado aos defuntos pelo mundo cristão foi vivamente observado pela população da província.

Armando Chicoca
O Dia 2 de Novembro, dedicado aos defuntos pelo mundo cristão católico e consequentemente feriado nacional em Angola, foi vivido com entusiasmo pela população da província.

A procura de flores para cada um dos citadinos brindar a campa de seus entes queridos, converteu-se numa jornada infernal, ao ponto de as poucas acácias rubras existentes na cidade do Namibe ficarem despidas.

A falta de cultura de plantação de flores por parte dos namibenses, veio justificar o vazio, mas mulheres vendedoras de flores provenientes da cidade do Lubango, província da Huila, salvaram a honra do convento.

Descobriram que no Namibe não há cultura de plantação de flores. Em nome dos defuntos, a venda de adornos é um negocio ocasional, mas que permite facturar bem em, vésperas do dia dos defuntos.

Alguns compradores confirmaram a apatia dos namibenses que ainda não aprenderam com as civilizações modernas, plantar flores, desconhecendo-se no entanto o negócio de flores.

Em torno do dia dos defuntos, varias queixas se levantam a volta dos jovens, acusados de vandalizar os lugares sagrados, entre os quais os cemitérios, que segundo vozes autorizadas, converteram-se em lugares de namoro, condução ilegal de viaturas e locais de drogas.

Alguns alunos, confirmam estarem a praticar tal vandalismo e justificam que os cemitérios são os melhores locais para a preparação de provas escolares. O silêncio dos defuntos ajuda a raciocinar melhor a matéria, dizem.

As meninas são as vozes mais discordantes da tese sustentada por rapazes, defendendo o respeito aos locais onde repousam os nossos entes queridos.

Alguns coveiros cujo trabalho é proceder o enterro dos que partem para o mundo da eternidade, reclamam salários condignos.

Diariamente procedem quatro funerais e o salário de dez mil kwanzas correspondentes a 100 dólares americanos, segundo os trabalhadores do cemitério do Calumbilo, não paga o trabalho prestado ao Estado.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
26.01.2015 19:54
As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Prisioneiros do Quenia Batalha pela reintegração

Depois de ter estado na prisao é difícil encontrar trabalho e ser aceite na cidade. Um grupo de ex-presos em Nairobi querem provar que ha vida depois do crime. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Vacinas para o Ebola

A pior crise do Ebola na historia do mundo entrou no segundo ano. Os cientistas estao a desenvolver uma vacina contra este virus mortal. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Janeiro 2015

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Janeiro 2015

Imagens noticiosas afrcianas
Vídeo

Vídeo American Sniper: A história de um atirador americano que matou mais de 160 pessoas

Nomeado para o Oscar de Melhor Drama, o filme de Clint Eastwood baseia-se na história real de Chris Kyle, um oficial da Marinha americana que serviu no Iraque por quatro vezes como atirador profissional. O filme explora o efeito da guerra na psique humana
Mais Vídeos